8 de maio de 2014

Resenha: A escolha do coração - Amanda Brooke @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: A escolha do coração
O que fazer quando a única maneira de salvar sua vida é sacrificar a sua?
Título original: Yesterday's Sun
Autor: Amanda Brooke
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336



Sinopse: Recém-casados, Holly e Tom se mudam para uma casa grande e confortável, onde ela espera esquecer de vez os fantasmas de sua infância problemática. O destino, contudo, lhe preparou uma surpresa, que se revela depois que Holly encontra um relógio lunar enterrado no jardim. O relógio oferece a imagem de um futuro que é ao mesmo tempo animador e preocupante: a visão de um lindo bebê nos braços de Tom... mas Holly, estranhamente, não aparece na visão. Em pânico diante da previsão, ela teme que um dia precise fazer uma escolha terrível: dar um filho ao marido, sacrificando sua própria vida... ou salvar-se e se esquecer para sempre da filha não nascida – a quem Holly já aprendeu a amar.



Resenha: A escolha do coração” é um livro extremamente tocante e eu já previa, antes de iniciar a leitura, que seria emocionante. A sinopse expõe uma história intrigante e gera muitas expectativas em relação aos acontecimentos e personagens narrados nesta trama. Também achei a capa dessa obra muito bonita e condizente com a complexidade do enredo.

Holly e Tom estão iniciando uma nova etapa de suas vidas e tudo parece dar certo. Apesar de alguns desajustes, sempre que tinham tempo livre, viviam momentos felizes e repletos de amor. Tom desejava ter um filho, porém Holly tinha certos receios, principalmente por ter lembranças desagradáveis de sua própria família.

Algo muito sutil, mas que chama a atenção pela objetividade são as listas de coisas que Holly cita sobre tudo que gostaria de alcançar nos próximos anos. Ela, assim como o marido, criaram laços fortes de cumplicidade – mesmo que tivessem personalidades tão diferentes –, diante de muito planejamento, disciplina e esperanças.

Quando se vê perdida em seus devaneios, encontra um objeto misterioso (relógio lunar) que a faz enxergar o futuro. Neste ambiente ela vê sua filha, mas não consegue se encontrar. Desolada após estas constatações, ela sabe que em alguma ocasião precisará fazer uma escolha complicada e verdadeira.

As cenas se mostram inconstantes e por vezes impulsivas, e cada momento parece descrever sensações breves e esforços cuidadosos. Confesso que o prólogo já me deixou muito emocionada e os preparativos para um acontecimento grandioso se tornam apavorantes demais. O destaque está em como Holly se portou diante das descobertas e atitudes repletas de coragem e sabedoria.

Outros personagens aparecem para trazer novos sentidos as ocorrências. Jocelyn merece destaque por representar pretensões e uma importância decisiva. Deliberações, períodos inquietantes, lembranças, desistências, sacrifícios, verdades e explicações acerca do destino se fazem presentes ao longo desta narração criativa e simbólica. É uma história inspiradora e sensível, carregada de emoções misturadas com mensagens reflexivas e estimulantes.



“O tempo havia sido um inimigo desde o momento em que eles haviam se mudado para a antiga casa da guarda, que agora chamavam de lar. Isso fora apenas 18 meses atrás, e os pensamentos de Holly voltaram ao momento crucial, quando o tempo começou a se esgotar.” Pg.09



Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo