11 de maio de 2014

Resenha: Graffiti Moon - Cath Crowley @EdValentina

Informações do livro:
Título: Graffiti Moon
Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado: o que mais importa?
Título original: Graffiti Moon
Autor: Cath Crowley
Editora: Valentina
Páginas: 240



Sinopse: Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro. Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade. A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed, o cara que ela tem tentado evitar desde que deu um soco no nariz dele no encontro mais estranho de sua vida. Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca frenética aos lugares onde sua arte, repleta de tristeza e fuga, reverbera nos muros da cidade. Mas Lucy não consegue ver o que está bem diante dos seus olhos.



Resenha: A edição de “Graffiti Moon” publicada pela Editora Valentina não poderia ter mais destaque, com características suaves, simbólicas e representando todas as emoções centrais do enredo. A narração é tão envolvente que passa diversas sensações ao leitor, seja de entendimento, por identificar-se com algo ou apenas diversão.

A trama expõe as complexidades e energias dos artistas de forma sutil e agradável, viabilizando cenas profundas e repletas de arte, desde o grafite, poemas até outras formas variadas. A personagem Lucy se encanta pelas realizações artísticas de duas pessoas, e está determinada a encontrar o emblemático “Sombra”. O Sombra, com seus desenhos numerosos e o Poeta, com suas belas palavras se complementam de uma forma mágica.

As narrações são alternadas entre Lucy, o Sombra e o Poeta, o que torna bem mais fácil compreender as emoções dos personagens, principalmente para reconhecer o sentido de suas atitudes. 

Ed é o Sombra, e parece estar meio confuso ao planejar suas ações. Quanto à esta informação, ele entende que há diferentes em relação a Lucy, por isso a trama explora bastante esses pensamentos desconexos e jeitos de ser. Outros personagens – Dylan, Daisy, Leo e Jazz – também entram em cena para incrementar ainda mais os períodos de descobertas.

Mesmo com algumas relutâncias, Lucy não demora a admitir que a interação com Ed – ao qual ela já teve um passado embaraçoso – esteja sendo bem interessante. Eles tem muita coisa em comum, compartilham idéias, entendem um ao outro e principalmente suas paixões pela arte. Trabalha com a confiança pelos trabalhos explorados em cada cena e na procura incessante pela verdade.

Aventura, diversão, sensibilidade, beleza, romance e muitos aprendizados são frequentes neste enredo. Por mais que a história tenha momentos simples, o que importa realmente é a sagacidade das ações, bem como as dúvidas perante o futuro. 

Por isso mesmo, trabalha bastante com o diálogo, questões sociais e o amadurecimento desses jovens, mesmo sendo num curto período de tempo – surpreendente e reflexiva.  

É uma noite incrível e repleta de aproveitamentos!



“A noite está quente demais para outubro. Há mais gente na rua que de costume, então eu pinto rápido o céu. Olho para trás e para a frente. Procuro policiais. Procuro qualquer pessoa que eu não queira aqui. Pinto veleiros e coisas que, na minha cabeça, provocam gritos de spray para o tijolo. Vejo isso, vejo isso, vejo mais isso. E me vejo esvaziado sobre a parede.” Pg.09


Classificação SEL: 4/5




Um comentário:

  1. já vi várias resenhas deste livro, mas não me sinto muito curiosa em ler ele não
    a trama dele parece ser ótima, mas acredito que a história não irá me prender ;x

    Gostaria de aproveitar a oportunidade e te convida para participar do sorteio que está rolando lá no blog onde eu escrevo. Estamos sorteando ingressos para assistir Divergente no Cinema!!! :D
    www.futilmasinteligente.com/2014/05/10-pares-de-ingressos-para-divergente.html

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo