17 de junho de 2014

Resenha: Branca dos Mortos e os sete zumbis - @fabioyabu @GloboLivros

Informações do livro:
Título: Branca dos Mortos e os sete zumbis
E outros contos macabros
Ficção Brasileira
Autor: Fábio Yabu
Editora: Globo Livros
Páginas: 200



Sinopse: Branca dos Mortos e os sete zumbis, clássico underground do escritor e roteirista Fábio Yabu é reeditado pela Globo Livros e ganha um conto inédito “Você acredita em contos de fadas?” Pergunta Eduardo Spohr no prefácio. E continua, “Alguma coisa me diz que até o final deste livro você passará a acreditar”. Para que o feitiço Yabu dê certo, é necessário que esqueça tudo o que você sabe sobre contos de fadas. Branca de Neve não é apenas uma jovem ingênua, mas também uma implacável caçadora de zumbis. Cinderela guarda um terrível segredo, que selará seu destino para sempre. Rapunzel está longe de ser uma reles menina isolada numa torre. E a morte da Pequena Vendedora de Fósforos revela uma tradição macabra de morte e psicopatia que vai muito além de uma inocente história infantil. Em Branca dos Mortos e os sete zumbis, Fábio Yabu resgata a tradição clássica dos contos de fadas dos irmãos Grimm e de Hans Christian Andersen, onde as histórias, mais que um simples entretenimento, servem como lições para moldar o caráter das crianças, na maior parte das vezes por meio do medo. Aqui, não há meias-palavras nem eufemismos. O mundo encantado de Yabu é atormentado, sombrio e com altas doses de tensão sexual. Os contos seguem o mote de sucessos da televisão atual, como as séries Grimm e Once Upon a Time. Protagonizadas por personagens dos contos de fadas, revelam facetas nunca antes imaginadas de suas personalidades. Além disso, os doze contos que compõem Branca dos Mortos e os sete zumbis formam uma narrativa não-linear que culmina num desfecho aterrorizante. A obra ainda conta com as ilustrações de Michel Borges, que acompanha o autor desde seus primeiros projetos. As ilustrações de Michel homenageiam os desenhos clássicos dos contos de fadas, com toques sombrios, e complementam a atmosfera sinistra e misteriosa criada por Yabu. Branca dos Mortos e os sete zumbis foi lançado pela primeira vez sob o pseudônimo Abu Fobiya numa edição limitada com venda apenas pela Internet pelo selo NerdBooks, responsável pelo lançamento de autores como Eduardo Spohr e seu best-seller A batalha do apocalipse, e logo se tornou uma obra cult entre os fãs de literatura de terror. Agora, a Globo Livros revela os sortilégios contidos nesta coletânea para o grande público e o brinda com um conto inédito. Um livro para ler com as luzes acesas. Bons sonhos.



Resenha:Branca dos Mortos e os sete zumbis” recria vários contos de fada e alguns outros contos através de uma trama macabra, inesperada e descritiva. O autor nacional Fábio Yabu apresenta os fatos com muitos significados, valorizando a contextualização, assim como os personagens retratados. È um livro que precisa ser lido sem nenhuma expectativa para que assim haja maiores entendimentos sobre a premissa e fatores influenciáveis.

Adentrando no ambiente de princesas, príncipes, rainhas e outros seres imaginários, esta obra fantasiosa reflete muitas passagens da sociedade atual, num modo bem próximo da realidade. Isso se totalmente assustador, levando em consideração que há tantas citações agitadoras sob o benefício e a maldade. Não dá para fazer comparações porque esse não é o ponto central. O objetivo é fazer analises mais centradas por meio de temores e certas insanidades.


O prefácio é de Eduardo Spohr e ele escreve um texto sobre os contos de fadas e suas revelações. A edição está maravilhosa, com uma capa e contra-capa condizentes com o enredo e para completar ainda há ilustrações no início de todos os capítulos.


Há doze contos e o primeiro conto “Branca dos Mortos e os sete zumbis” é talvez o mais complexo, direcionando passagens de suspense e muito horror. Alguns episódios são bem chocantes, levando em consideração que a Branca mata incessantemente, há perdas significativas e personagens como Bruxas e afins. A pergunta é: quais as intenções?!

O segundo conto “João, Maria e os Outros” se destaca por suas descrições minuciosas, mas todas as próximas narrativas se assemelham por essas definições de características. O enredo que mais me chamou a atenção se chama “Cidehella e o sapatinho infernal” e depois “Samarapunzel” que expõem mais tragédias propositais e desfechos contraditórios.




É importante destacar que, apesar da escrita representar principalmente o terror, é possível compreender em todos os tópicos uma mistura real de sentimentos, expressando angustias, dores, pesadelos, compreensões, infelicidades e outros.



“Branca respirou aliviada. Agora, só faltava acabar com a bruxa, para poder voltar a sua vida normal.” Pg.45



Classificação SEL: 4/5


4 comentários:

  1. aiii, eu escrevi um comentário e deu erro na página, agora não sei se foi :(
    bom, eu ainda não conhecia este livro, mas fiquei super curiosa!!! *-*
    adooooro tramas assim e a diagramação deste livro parece ser liiiinda! *-*

    ResponderExcluir
  2. Não gosto desse tipo de livro, não é meu gênero de literatura preferido, mas agradeçopela dica!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  3. Estava curiosa para ler resenhas sobre esse livro, achei o título interessante. Mas agora lendo sua resenha percebi que não é bem o tipo de leitura que estou acostumada, sei lá não gosto de ler sobre esse lado ruim e selvagem dos seres humanos (já vejo tanta coisa ruim nos jornais que na minha hora de lazer procuro evitar). Sei que existe, mas prefiro acreditar que as pessoas vão se esforçar e buscar ser mais racionais e evitar confusões na hora de descontrole emocional. Mas enfim foi interessante saber um pouco mais sobre esse livro.

    P.s. Tenho três livros do Eduardo Spohr aqui em cassa mas ainda não li nenhum. Pretendo pelo menos A Batalha do apocalipse esse ano.

    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Desde quando eu vi o lançamento desse livro, fiquei bem curiosa para saber mais sobre, por causa desse título tão diferente. Não tenho o hábito de ler esse gênero de livros. Mas esse me chamou a atenção. Pretendo ler.

    Beijos,
    annalelira.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo