21 de junho de 2014

Resenha: O estranho mistério das quartas-feiras - Julie Bourbeau @grupopensamento

Informações do livro:
Título: O estranho mistério das quartas-feiras
Título original: The wednesdays
Autor: Julie Bourbeau
Editora: Jangada
Páginas: 248



Sinopse: O vilarejo de Max é absolutamente normal em todos os sentidos e em todos os dias da semana... exceto às quartas-feiras. A maioria dos habitantes tranca portas e janelas para se esconder das muitas coisas estranhas que acontecem nesses dias, coisas como gatos presos dentro do aspirador de pó, bolos de aniversário que pegam fogo ou escorregões com desfechos catastróficos. E Max, de 10 anos de idade, não gosta de ficar trancado em casa. Inquieto e curioso, ele quebra todas as regras do vilarejo e sai à procura da causa de todas essas esquisitices das quartas-feiras. O que ele descobre é um segredo tão bizarro e sobrenatural que sua vida jamais será a mesma. O próprio Max nunca mais será o mesmo! De repente, os acidentes inexplicáveis tão comuns às quartas-feiras passam a acontecer com ele também às quintas, às sextas e até mesmo aos sábados! O que aconteceu com Max? E, mais importante, será que existe uma cura para esse estranho mistério das quartas-feiras? Mistério, magia, monstros perigosos e outras bizarrices você encontra aos montes nesta história fantástica de um garoto que quer desesperadamente que sua vida volte ao normal!



Resenha:O estranho mistério das quartas-feiras” já indica no próprio título do livro que deve haver uma premissa repleta de mistérios, aventuras e contradições. Adoro livros assim, que já chamam a atenção para pequenos detalhes e o melhor é que a história – por ser voltada ao público infantojovem – é bem descontraída e de fácil entendimento. A obra ainda conta com pequenas ilustrações ao longo dos acontecimentos, incrementando as descrições e pontos de vista.

Acontecem coisas estranhas em um pequeno vilarejo apenas nas quartas-feiras. É divertido perceber essas constatações, mesmo porque é quase difícil de acreditar nas histórias. Pensei que talvez fossem apenas coincidências de pequenos acidentes que ocorrem no dia, mas é claro que há um enigma por trás disso tudo.

Maxwell Valentino Bernard é um menino de dez anos, que acha o dia muito entediante, principalmente porque sempre acontecem as mesmas coisas. Ele sempre encontra um jeito de infringir alguma regra para achar um meio interessante de ver as coisas fora de casa. Num desses dias – justamente o dia de seu aniversário – ele deseja muito sair e acredita fielmente que nada de mal vai lhe acontecer. Será mesmo?!

No começo foi tudo bem tranqüilo, mas ao sair da piscina sentiu algo repuxando seu cabelo e quando conferiu, era apenas um chiclete grudado. Depois percebeu que sua pele estava num tom meio azulado. Seriam os efeitos do dia?! 

Isso é só o começo, mas ele até que se mostra bem entusiasmado diante de tantos tumultos. Com muito dinamismo e loucuras, até parece que a quarta-feira está lhe pregando uma peça. Mas claro que, bem humorado e determinado, ele resolve aceitar o desafio em busca da quarta-feira.

Em sua caçada se depara com um cãozinho chamado quinta-feira, e que mostra ser muito destemido e fiel. Apesar de tanta coragem, Max tinha a plena consciência do pavor que o dia transmitia às pessoas. Não era uma lenda local ou algo despercebido, já que toda a população se assustava e se escondiam sempre temendo o pior. No fim das contas, ainda é possível conferir episódios com criaturas misteriosas  e certamente assustadoras, ocasionando vários questionamentos e perseguições inexplicáveis.

Os capítulos são bem curtos e a leitura se torna bem rápida e instigante, mesmo sendo simples e ágil. Não é um enredo denso, mas faz o leitor viajar por trás de tanta seriedade por trás dos fatos ocultos e principalmente por inovar nos quesitos de dinâmica, nervosismo e concentração.



 “O resto da semana era quase normal, pelo menos tanto quanto poderia ser, hoje em dia, num pequeno vilarejo. Era só as quartas-feiras que os moradores da aldeia fechavam as janelas, trancavam as portas e aguardavam que as esquisitices acabassem, o que sempre acontecia exatamente à meia-noite.” Pg.10



Classificação SEL: 4/5 


2 comentários:

  1. Oiii..
    Vi uma resenha deste livro uma vez, elogiando muito.
    Ele de fato, parece bem simples, mas com uma boa história.
    Que bom que gostou, me animou mais a lê-lo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de livrinhos assim, parecem bobinhos mas acabam se mostrando interessante. Parabéns pela leitura e resenha. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo