15 de junho de 2014

Resenha: Proposta inconveniente - Patrícia Cabot @editorarecord

Informações do livro:
Título: Proposta inconveniente
Título original: An Improper Proposal
Autor: Patrícia Cabot
Editora: Record
Páginas: 350



Sinopse: Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudon para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.



Resenha:Proposta inconveniente” é um livro que contem muitos elementos atraentes, como as aventuras imprevistas, o humor dos personagens e suas dedicações perante os objetivos de vida. A ambientação histórica ganha destaque em uma narração sutil, charmosa e bastante poderosa por conta dos sentimentos analisados.

A protagonista Payton Dixon é adorável, e demonstra ser bem forte e determinada – apesar de ser um tanto ingênua –, diante de pensamentos sonhadores e atitudes impensáveis. Talvez por causa da convivência com seus três irmãos ela tenha ideais diferentes aos das moças da época retratada e não se intimida diante de qualquer coisa.

Ela tem a ambição de comandar um navio e claro que demonstra ter habilidades para situações intensas, mas não é algo ideal, principalmente por ser mulher. De acordo com sua família, a prioridade é se casar e deixar os devaneios de lado, mas não é uma tarefa fácil, ainda mais se for levar em conta seu temperamento teimoso.

Como ela é a única mulher entre os irmãos não seria estranho notar que há uma forte proteção sobre ela e seus gestos mais inconscientes. Eles brigam constantemente, mas é muito legal perceber o quanto são companheiros e se amam, cada um a sua maneira. Algumas cenas são realmente muito engraçadas, mesmo quando há conflitos que podem se tornar mais perigosos.

Connor Drake entra em cena para incrementar as cenas românticas. Só que de início, ele se mostra meio contrariado às suas próprias ações. Está prestes a se casar, mas algo parece não estar certo e Payton percebe isso. Ela tem uma forte atração por ele e não consegue acreditar na situação atual, ainda mais depois de aflorar suas desconfianças sobre sua noiva – tão odiosa pelo ponto de vista de Payton, e que parecia ser perfeita demais.

Payton ficou chocada e ainda mais nervosa, quando seu pai, em forma de agradecimento por serviços prestados , deu de presente o navio Dixon Constant para Drake. Esse não é um fato comum ou corriqueiro da trama, mesmo porque é o navio que Payton sempre quis liderar. De fato ela não tem nenhum controle sobre isso, mas é um episódio desapontador porque sempre fora seu sonho.

Após esse e outros acontecimentos, surgem problemas bem maiores que podem colocar a vida de Drake em risco. As rivalidades aparecem para indicar momentos repletos de tensão e suspense. Sem pensar nas consequências, Payton se arrisca em uma jornada abrupta, mas pelo menos muito estimulante.

A autora consegue criar laços importantes ao longo da narrativa sensível e ao mesmo tempo despretensiosa. É muito fácil se apegar aos personagens, aos problemas e principalmente as descobertas de emoções. As evidências dos sentimentos são bem previsíveis, mas ainda assim é muito bom acompanhar as desordens e a felicidade adquirida do casal.





“Connor Drake era infinitamente mais amado por Payton do que jamais seria pela Srta. Whitby – e qualquer pessoa que afirmasse o contrário experimentaria a força de seus socos – porém seria mais fácil ela cortar a própria língua do que chamá-lo de ‘meu bem’.” Pg.30




Classificação SEL: 4/5 


4 comentários:

  1. desejo ler o livro, principalmente por causa da autora! hahaha
    sinto que vou gostar deste ai. apesar de não ter lido, até hoje, nenhum dos livros da Meg escrevendo como Patricia... ainda assim acho que vou gostar :P

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita curiosidade em ler livros da Meg e esses que ela escreve com o nome de Patricia parecem bem interessantes, justamente por essa roupagem de época. Adorei a resenha e agradeço pela dica!!! Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu amo tudo que a Patrícia escreve..os livro são envolventes, as histórias são completas e nos prende a cada página...Quando li esse livro em ebook, fiquei fascina pela Payton,pois ela é muito decidida. Fiquei feliz ao ver sua opinião coincidindo com a minha.Parabéns pela resenha.
    Preciso tê-lo em papel na minha estante... Aliás, a capa ficou LINDA..excelente trabalho da Record.

    bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo