11 de junho de 2014

Resenha: Sonho Perigoso - Margaret Stohl, Kami Garcia @galerarecord

Informações do livro:
Título: Sonho Perigoso
Dangerous Creatures #0.5
Título original: Dangerous Dream
Autor: Margaret Stohl, Kami Garcia
Editora: Galera Record
Páginas: 84


Sinopse: Acompanhe o icônico e instável casal de personagens que cativou o público, Link e Ridley, enquanto finalmente se graduam do ensino médio e estão prontos para deixar a cidadezinha de Gatlin. Após uma discussão com Link, Ridley acaba sozinha em Nova York, e se metendo com um tipo de gente que não parece nada inocente. “Sonho Perigoso” é uma ponte entre a saga Beautiful Creatures e a nova série de Kami Garcia e Margaret Stohl, Dangerous Creatures.



Leia também:
Beautiful Creatures #1 - Dezesseis Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia
Beautiful Creatures #2 - Dezessete Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia
Beautiful Creatures #3 - Dezoito Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia
Beautiful Creatures #4 - Dezenove Luas - Margaret Stohl e Kami Garcia



Resenha: É muito bom acompanhar uma nova trama, mesmo sendo curta, sob a ambientação de Beautiful Creatures, uma serie tão acentuada e instigante. “Sonho profundo” trabalha em cima do relacionamento ansioso de Link e Ridley, diante de problemas, surpresas e muitas contradições.

Nesta pequena história é possível conferir alguns momentos nostálgicos diante da formatura e de como os personagens em destaque se mostram desconfortáveis sobre certas circunstâncias, que podem parecer bem complicadas – ou não. É muito fácil entender o que cada um sente e expressa, principalmente porque as autoras conseguem fazer distinções claras dos argumentos e de associações.

A cidade de Gatlin ainda é vista como um lugar complicado para se viver, justamente por isso há tantas discussões a seu respeito. Wesley Lincoln – o Link – é um personagem muito divertido e empolgante, e eu realmente gostaria que houvesse uma abrangência maior sobre ele, mesmo porque ele já tem seus poderes para discutir.



“O resto de nós tinha de fazer o próprio destino. Eu e Lena sabíamos disso melhor do que ninguém. Ridley e Link ainda tinham que aprender do jeito mais difícil. Acho que é mais ou menos aí que essa história começa.” Pg.20



Há a narração de Ethan Wate dando uma introdução sobre o evento de formação, bem como seus devaneios a respeito de relacionamentos. Ele já passou por situações complicadas posteriormente e sabe que Link Duchannes, um quarto Incubus, e Ridley, uma sirena, ainda tem muito que aprender. Depois acompanhamos os pensamentos do próprio Link e de como algumas coisas complicaram, talvez por falta de diálogos. Ridley também narra uma parte e é muito interessante acompanhar sua trajetória, seu jeito apavorado, assim como suas agitações.

Esse casal briga muito e se desafiam a todo instante. É irritante perceber que não fazem nada para ajudar no desenvolvimento da relação. São complicados e muito intensos – então, eu me pergunto: como estão juntos? Demonstram teimosia, insensatez e confusão, mas claro que ainda assim o principal enfoque se posiciona através da força com que os sentimentos são transmitidos.

Dúvidas se fazem presentes em diversas ocasiões e pode-se dizer que seja a responsável por atitudes impensadas e desprovidas de ação. Link finalmente disse que a ama, mas o problema é que essas palavras não tem o efeito imediato que ele esperava. Ela simplesmente se recusa a admitir seus sentimentos. Confesso que até senti pena dele, mas meio que entendi o lado inseguro de Ridley e seu jeito inconstante de tentar disfarçar as emoções.
Esse foi um ótimo começo para introduzir os acontecimentos sobrenaturais e principalmente para gerar novas probabilidades e tensões. Existem muitos mistérios, suspense e humor, além do próprio romance carregado de promessas alucinadas.




“Quando Rid entrava no recinto, Link tinha calafrios. Não precisava olhar para ela. Bastava saber que estava presente. Era como se ele tivesse uma espécie de radar que disparava na presença daquela garota. Certo ou errado. Bom ou ruim. Talvez fosse uma alergia. Uma alergia forte.” Pg.24




Classificação SEL: 4/5 


4 comentários:

  1. Oi :)

    Essa série está na minha lista e espero conseguir lê-la ainda esse mês. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. não li ainda os livros poruqe não fazem muito o meu estilo de leitura...
    mas ano passado vi o filme e fiquei bem curiosa pela trama dele!
    sei que não se pode comparar filme e livro, mas eu gostei realmente da trama dele!!
    Ethan parece ser um fofo, e quero começar a ler a série uma hora dessas :D
    são só 4 livros na série mesmo ou tem mais continuação??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é muito boa e são só quatro livros mesmo em Beautiful Creatures =D

      Excluir
  3. Só li Dezesseis luas, mas morro de vontade de continuar essa série. Esse livro parece ser bem levinho né?! Beijos, Nati

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo