22 de agosto de 2014

Resenha: Os segredos de Colin Bridgerton - Julia Quinn @editoraarqueiro

Informações do livro:
Título: Os segredos de Colin Bridgerton
Os Bridgertons  #04
Título original: Romancing Mister Bridgerton 
(Bridgertons #4)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 336






Sinopse: Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade. Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum. Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente. No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz. Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.





Leia também:
Os Bridgertons #1 - O Duque e eu - Julia Quinn (Editora Arqueiro)
Os Bridgertons #2 - O visconde que me amava - Julia Quinn (Editora Arqueiro)
Os Bridgertons #3 - Um perfeito cavalheiro - Julia Quinn (Editora Arqueiro)


                        

Resenha: Os segredos de Colin Bridgerton” apresenta mais uma história expressiva e cativante, com personagens envolventes diante de cenas sutis e ao mesmo tempo um tanto dramáticas. O interessante é que a autora Julia Quinn trabalha bastante com o emocional de cada um e é fácil perceber suas alterações mais significantes, assim como os anseios, medos e loucuras a parte.

Penelope Featherington já está bem habituada a rotina na casa dos Bridgerton, mesmo porque se sente muito a vontade com eles, principalmente com a melhor amiga Eloise. Mesmo sendo um pouco tímida, a garota demonstra ser bem dedicada em suas atividades, além de ser muito esperta e ativa. Apesar de tudo, Penelope sempre gostou do irmão da amiga, Colin Bridgerton, mesmo que nunca tenha tido algo promissor.

Quando Colin retorna de uma viagem longa os dois começam a se envolver de forma diferente ao qual estavam acostumados, ou seja se tornam cada vez mais amigos. Claro que ele percebeu que ela mudou bastante durante sua ausência, e por isso a nota com mais interesse. Ao longo desse novo caminho surgem novos contratempos e segredos inesperados são revelados para confundir ainda mais a cabeça dos protagonistas da vez.
Colin é o grande destaque do enredo, já que esbanja simpatia, sarcasmo e naturalidade. Mesmo sendo solteiro, ele consegue ver com clareza todas as suas oportunidades e é sempre muito alegre. De forma um tanto complexa, o casal se une e são as experiências de ambos que o complementam mais do que qualquer outra coisa.

Surgem muitas dúvidas e tantos outros dilemas nesse percurso, e mesmo que a história seja simples, o que mais surpreende são as passagens que motivam a realizar ações arriscadas ou situações do gênero. A medida que o envolvimento ganha novos sentidos, Colin e Penelope também começam a aprender bastante um com o outro.

As obras da autora são repletas de humor, tornando a leitura bem mais divertida e encantadora. O leitor torce pelo desenvolvimento dos capítulos e a narrativa se encarrega de expor algumas reflexões simples acerca de relacionamentos, amizades e afins. Há muitas reviravoltas, o que torna a trama ainda mais empolgante e especial, já que une elementos dos livros anteriores.




“Seria pedir demais que a mãe pensasse nela com o mesmo orgulho que sentia das outras filhas? Penelope sabia que Colin não a escolheria como noiva, mas será que uma mãe não deveria ser pelo menos um pouco cega com relação aos defeitos das próprias crias? Era óbvio para Penelope que nem Prudence, nem Philippa e nem mesmo Felicity jamais tinham tido qualquer chance com um Bridgerton. Então por que Portia parecia crer que os encantos das três eram tão maiores que os de Penelope a esse ponto?” Pg.24



Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Ainda não li nenhum livro dessa série, parece ser ótima, estou bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  2. É uma pena que eu ainda não conheça esta série. Gosto de romances históricos e este pelo que acompanho mantem um bom ritmo ao longo dos livros.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo