31 de agosto de 2014

Resenha: Quem, eu? @aguzzoliperes @belasletras

Informações do livro:
Título: Quem, eu?
Uma avó. Um neto. Uma lição de vida.
Autor: Fernando Aguzzoli
Editora: Belas Letras
Páginas: 240



Sinopse: compartilhar a dor não é sofrê-la no coletivo, é livrar quem dela sofre. Durante um ano, um neto largou tudo que tinha – o emprego, a carreira, os estudos – para se dedicar integralmente à avó, diagnosticada com Alzheimer. Convivendo com a divertida, bonachona e, claro, sempre esquecida vovó Nilva, o neto Fernando, um jovem aspirante a filósofo com um talento epistêmico para a comunicação, aprenderá uma lição de vida que doença nenhuma pode apagar. Uma história real que emocionou o Brasil e vai fazer o leitor rir e chorar, mas nunca mais se esquecer dela. Porque o amor não é uma lembrança; é uma regra da alma.




Resenha: Quem, eu?” é um livro que toma proporções enormes diante de tantos significados emocionais em uma relação afetuosa, carismática e cheia de debates. Fernando Aguzzoli faz uma homenagem linda para sua família – não apenas à avó – e com todas as suas atitudes demonstra sua gratidão e amor incondicional por quem já lhe passou tantos ensinamentos.

A história gira em torno dos compartilhamentos das experiências de vida do próprio Fernando e também de sua avó Nilva Aguzzoli. Os dois são, antes de tudo, muito amigos e é muito fácil perceber esse carinho, justamente pela narrativa descritiva. Claro que seria um texto muito simples se narrasse apenas isso, mas são os obstáculos que ganham destaque e apresentam lições fundamentais.

Nilva foi diagnosticada com Alzheimer e claro que é uma notícia que pode desestruturar a todos. Felizmente nesse caso, houve muita compreensão e pesquisas relacionadas ao assunto. Parece loucura largar o emprego para cuidar de alguém com tantas necessidades aparentes. Fernando reflete bastante sobre suas iniciativas e cada ato vem carregado por contextos muito importantes. Tudo é feito com planejamentos, decisões ousadas e retribuições sutis.

Por meio de alguns tratamentos, os dois começam a conviver de uma maneira bem inovadora. Fernando começa a divulgar suas táticas e é por meio disso que suas ações ganham tanta repercussão. Melhor que isso, é saber que outras pessoas que passam por problemas semelhantes, podem se basear nesses momentos.

O bom humor é uma das peças necessárias incluídas no dia-a-dia cheio de desafios inusitados. Neste livro, somos apresentados a alguns momentos marcantes desta vovó tão especial, e que já conquistou diversas pessoas. Acima disso, o enredo é muito informativo e serve como dica para quem precisa adentrar num universo complicado e ao mesmo tempo tão tranquilo.

O leitor conhece várias períodos da vida de Nilva e a biografia se mostra bem completa e ainda mais dinâmica. Há várias fotos ilustrando essas ocasiões, o que também torna a leitura bem mais envolvente. Não há menções apenas dela, mas do neto que é de fato extremamente relevante no contexto. 

Fernando a conhece muito bem, principalmente por conta da rotina tão conhecida, mas o foco principal ainda segue diante das suas desenvolturas decisivas de apreensão. As notas ao longo do livro são fundamentais para as reflexões e demais analises. Vocês conhecem algum caso parecido?



“Tudo começou em 2008, com um diagnostico: Alzheimer. Depois de muito pesquisar sobre o assunto, vi que todo conteúdo disponível acabava incentivando o familiar a abandonar o idoso que sofre com a doença.” Pg.07



Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Nossa que história emocionante, uma lição de vida, estou doida pra ler!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo