24 de agosto de 2014

Resenha: Se eu ficar - Gayle Forman @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Se eu ficar
Título original: If I Stay (If I Stay #1)
Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224



Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.




Resenha: Se eu ficar” é um livro intenso, que desestrutura o emocional do leitor e ainda aponta mensagens sobre as experiências diversas da vida. Todos os personagens são muito bem descritos e se complementam de acordo com os relacionamentos traçados. Não é fácil entender tudo que acontece diante das dificuldades, mas o destaque segue no modo como os sentimentos são claros e ainda mais comoventes.

As coisas acontecem muito rápido no começo, mas a narrativa se encarrega de explicar aos poucos a história de cada personagem, desde algumas escolhas aleatórias até outros problemas mais casuais ou quem sabe arriscados. Os flashbacks são essenciais para o desenvolvimento das cenas, já que as lembranças servem mais como complemento do entendimento de cada atitude.

Mia parece ter tudo sobre controle, seja com sua família, com o namorado Adam ou quando toca violoncelo. Ela tem um talento natural com a música e desde cedo descobriu que gosta de tocar este instrumento. Claro que surgem algumas dúvidas no caminho, afinal ela é um tanto diferente de seus pais que curtem mais um estilo roqueiro, enquanto ela gosta do clássico e é mais tímida e insegura.

Por falar em pais, eles merecem atenção por dedicarem o tempo necessário com a filha e o filho mais novo, Teddy. São exemplos de pessoas apoiadoras e mesmo que cada um tenha suas distinções, sabem mantem um diálogo aberto e são bem compreensíveis diante de momentos complicados.

Teddy é uma criança muito especial e consegue motivar bastante nos episódios em que aparece. Também há Kim, sua melhor amiga, que parece entendê-la melhor do que qualquer outra pessoa. Seu namorado Adam é um personagem decisivo no enredo, já que demonstra todo o seu lado fragilizado e verdadeiro.

Mia está internada na UTI depois que houve o acidente com sua família. Assim, a protagonista consegue absorver tudo o que se passa no ambiente ao seu redor, ainda que esteja fora de seu próprio corpo. Tudo parece muito estranho mesmo e é aos poucos que os questionamentos e as incertezas começam a surgir. Ela deve ficar?

A história é marcante, mas a leitura desta obra é bem tranquila e sutil, pois revela aos poucos o que de fato é importante, incluindo todas as escolhas mais esperadas. Mia se sente muito perdida e não entende como pode conviver diante desta tragédia, mas existem muitos outros aspectos que surpreendem até mesmo a própria garota. O próximo livro se chama “Para onde ela foi” e de acordo com a Editora Novo Conceito, está previsto para ser lançado ainda este ano.




“Já tive pesadelos antes – sonhei que estava caindo, que tocava num recital de violoncelo sem saber a música, que terminava com Adam –, mas sempre consegui ter o controle da situação, me obrigar a abrir os olhos, a levantar a cabeça do travesseiro, a interromper o filme de terror que passava por detrás das minhas pálpebras fechadas.” Pg.19




Classificação SEL: 3/5


Um comentário:

  1. estou lendo este livro no momento também. na verdade estou quase terminando! hahaha
    estou doida para ver o filme também, a história é ótima. não achava que fosse me conquistar tanto! :P

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo