8 de setembro de 2014

Resenha: O Tempo Que Nunca Foi, Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed - @grupopensamento

Informações do livro:
Título: O Tempo Que Nunca Foi
Trilogia Amber House - Livro 02
Título original: Neverwas  (Amber House, #2)
Autor: Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed
Editora: Jangada
Páginas: 320




Sinopse: Depois da morte da avó, Sarah Parsons vai morar em Amber House, a centenária propriedade que pertence à sua família há gerações. Mas Sarah começa a ter uma sensação de que algo está de alguma forma errado. As coisas estão melhores para Sarah e sua família, mas outras estão muito diferentes e não mudaram para melhor. Com memórias confusas e uma enorme sensação de déja-vu, Sarah percebe que fez uma escolha que transformou tudo - e agora ela tem que escolher tudo outra vez. Com a ajuda de Amber House, que lhe traz visões de seus antepassados, e seu amigo de infância, Jackson, ela consegue se lembrar de como as coisas deveriam ser e planejar uma ousada missão que vai redefinir o universo mais uma vez. Sarah precisa descobrir o que mudou e como pode corrigir isso, antes que seja tarde demais.




Leia também:
Amber House #1 - Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed (Editora Jangada)




Resenha: O Tempo Que Nunca Foi” é o segundo volume da trilogia Amber House. Assim como o primeiro livro, este se mostra muito envolvente e animador diante de tantas cenas profundas, intrigantes e significativas. Se mostra ainda mais assustador e acarreta problemáticas cheias de questionamentos e temores. As autoras Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed acrescentam novos mistérios e é muito fácil se envolver nessa trama perigosa e comprometedora.

Sarah Parsons e sua família parecem estar bem, principalmente algumas mudanças e escolhas que a protagonista fez. Só que percebe-se que também houve alterações perigosas no tempo, estes que ocasionam problemas maiores e muito complexos. Assim, como se fosse efeito de alguma coisa, ela começa a ter novas visões que se complementam com um passado desconhecido e totalmente incoerente.

Aos poucos Sarah começa a entender que tem algo muito errado, por isso ela tenta compreender os sonhos e as visões. Sabe que tem várias responsabilidades e por esse motivo o destaque deste enredo é que esta personagem está mais determinada, talvez seja porque já tenha vivenciado situações assim, mas pelo menos ela sabe que precisa planejar suas ações para tentar corrigir as falhas. As circunstancias podem ser parecidas, mas é incrível como as surpresas são constantes e motivam ainda mais a leitura.

É muito interessante acompanhar novamente a trajetória de Sarah em busca de respostas. O leitor se sente aflito com a ambientação alternativo, sem contar que surgem muitas reviravoltas que podem mudar tudo mais uma vez. É como se ela tivesse que voltar do início, traçando novas metas e ligações. O passado traz novas percepções arriscadas e o principal objetivo é desvendar os enigmas dessa nova experiência.

Sobre os personagens secundários pode-se dizer que também acrescentam características marcantes na história. Jackson é que mais se sobressai, e apesar de algumas dificuldades continua demonstrando uma força necessária e virtuosa, além de ser muito compreensível. Richard comprova que é muito amoroso e é notável o quanto os sentimentos ficam um tanto duvidosos. A família de Sarah também se evidencia e continua mostrando que há dificuldades ao seu redor.

O universo paralelo que retrata um governo autoritário é narrado com muita seriedade e as vezes até pode confundir diante das realidades expostas. Na verdade o que pode atrapalhar um pouco é essa lógica de apresentação dos fatos, e é preciso deixar claro que este é um livro que deve ser lido na sequencia certa, principalmente por conta dos detalhes.

Não tem como não ler esse livro e não querer saber sobre todos os detalhes que o cercam. E as autoras conseguem repassar as particularidades com maestria e ótima desenvoltura. É uma obra imprevisível já que não dá para ter certezas reais sobre o futuro deles. De qualquer modo, a mistura dos elementos são essenciais nesta questão e valorizam muito as histórias, assim como viagens no tempo e assombrações diversas.



“Então eu me obrigo a me lembrar de tudo. Do começo ao fim. O enfarte de minha avó no meio de outubro. Seu funeral, quando a enterramos ao lado de meu avô no cemitério da família, na colina acima do rio.” Pg.11



Classificação SEL: 4/5 


3 comentários:

  1. Não conhecia, mas pela sua resenha fiquei com vontade de ler!
    A capa é show
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler este livro, muito mesmo então depois desta resenha ainda mais tenho...
    http://diariosdeumadesconhecidacomilona.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Ola, eu estou lendo este livro, adorei sua resenha, sabe que eu não tinha reparado que o Jackson é negro, não sei se deixei escapar isto no primeiro livro ou se boiei mesmo. Achei este livro mais lento que o primeiro, as coisas demoram um pouco a esquentar, mais quando esquenta!! hehe
    Estou amando ler o livro e estou na reta final. Amei a resenha!

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo