20 de outubro de 2014

Resenha: Meu - Katy Evans @NovoSeculo

Informações do livro:
Título: Meu
Real #2
Título original: Mine (Real #2)
Autor: Katy Evans
Editora: Novo Século
Páginas: 328





Sinopse: Agora, com a distância e a escuridão entre eles, a única coisa que resta para Brooke é lutar pelo amor do homem que ela chama de “meu”. Na série best-seller REAL, o irrefreável lutador bad boy Remington Tate finalmente encontrou a maior razão pela qual lutar em sua vida, Brooke Dumas. Contratada para mantê-lo em perfeitas condições físicas, a jovem fisioterapeuta conseguiu desencadear um desejo primitivo tão vital em Remington quanto o ar que ele respira... “Remy” simplesmente já não pode viver sem ela. Brooke jamais imaginou que iria se apaixonar tão perdidamente por um homem, e mais, nunca sonhou que ele seria nada menos que a fonte de desejo de toda mulher. Quando tudo parecia caminhar para uma felicidade genuína, Brooke acaba sendo arrancada para longe dos arredores do ringue. Uma perigosa ameaça está à espreita, pronta para derrotar o “Arrebentador” e arrasar tudo em seu caminho no momento em que eles mais precisam um do outro. Mas será que uma última revelação surpreendente conseguirá mudar para sempre o destino desse intenso amor?




Leia também:
Real #1 - Katy Evans (Editora Novo Século)



Resenha: Meu” é a sequencia de Real, da autora Katy Evans, e a história consegue ser ainda mais complexa e intensa que o primeiro volume. Num modo geral, a trama é interessante, principalmente por apresentar uma história mais diferente por conta dos personagens e suas definições. 

Não desisti da série porque apesar dos pontos negativos, o leitor consegue notar que as características mais marcantes apontam significados sentimentais e pelo menos o romance é bem empreendido. Confesso que ainda me sinto extremamente dividida com essa história...

Os problemas com a bipolaridade de Remy continuam demonstrando alguns problemas, porém este não é nem de longe o principal conflito do enredo. Porém acredito que seria bom saber mais sobre sua doença e outras peculiaridades afins. O leitor também conhece um pouco mais sobre esse personagem que parece ser tão misterioso e muito carismático.

Brooke demonstra estar um pouco diferente, e de fato está mais ciumenta, impulsiva, insegura, possessiva e irritante em alguns momentos. Até dá para entender porque a personagem se sente assim em relação a ele, mas o problema é que há muitos momentos focados nesses pensamentos, fazendo com que algumas cenas fiquem um tanto repetitivas e ainda mais cansativas – são muitas declarações de amor.

O casal fica separado em um momento especifico da trama, e ambos precisam lutar contra seus próprios dilemas. Eles têm muito a acrescentar um com o outro e a narrativa descritiva se encarrega de mostrar os pequenos detalhes das emoções sentidas por eles. Não é difícil imaginar como Broke e Remy se completam, mesmo porque os dois tem uma conexão muito forte quando estão juntos.  Mas, gente, a palavra “MEU” é citada tantas vezes, que olha... cansa um pouquinho, sabe?!

O bom é que ao longo dos acontecimentos surgem algumas novidades na vida dos dois que serão responsáveis por mudanças na rotina e jeito de pensar. Em paralelo, ainda surgem outras questões envolvendo situações familiares e intrigas com Scorpion, mas acredito que esses assuntos poderiam ser um pouco mais explorados. Assim como no primeiro livro, também custei um pouco a terminar essa leitura e se conseguir finalizar foi apenas para ter a confirmação de um desfecho satisfatório – que de fato foi mesmo.


"O coração é um músculo oco, e vai bater bilhões de vezes durante nossas vidas. Mais ou menos do tamanho de um punho, ele tem quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos. De que forma esse músculo pode abrigar algo tão abrangente como o amor é algo que está além de minha compreensão. É esse coração que ama? Ou você ama com a sua alma, que é infinita? Não sei. Tudo o que sei é que sinto esse amor em cada molécula do meu corpo, em cada respiração, em todo o infinito em minha alma. Aprendi que você não pode correr se romper um ligamento, mas o seu coração pode ser partido em um milhão de pedaços, e você ainda pode amar com todo o seu ser." Pg. 11.

Classificação SEL: 3/5


Um comentário:

  1. nem sabia que Real tinha continuação kkkk
    eu comecei a ler o primeiro livro em ebook uma vez, mas achei um pé no saco, e cheguei no meio do livro sem conseguir entrar na história. acabei desistindo e nunca mais peguei....
    não pretendo voltar a ler, a não ser que ganhe o livro físico! hahahahaha

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo