10 de dezembro de 2014

Resenha: A vida como ela era - Susan Beth Pfeffer @BertrandBrasil

Informações do livro:
Título: A vida como ela era       
Os Últimos Sobreviventes - Livro 01
Título original: Life As WeKnew It (The LastSurvivors #1)
Autor: Susan Beth Pfeffer
Editora: Bertrand Brasil
Páginas:378




Sinopse: Quando Miranda começa a escrever um diário, sua vida é como a de qualquer adolescente de 16 anos: família, amigos, garotos e escola. Suas principais preocupações são os trabalhos extras que os professores passaram tudo por causa de um meteoro que está a caminho da Lua. Ela não entende a importância do acontecimento; afinal, os cientistas afirmam que a colisão será pequena. Mas, mesmo assim, acredita que esse será um evento interessante a se observar, com binóculo, do quintal de casa. Para surpresa de todos, o impacto da colisão é bem maior do que o esperado, e isso altera de modo catastrófico o clima do planeta. Terremotos assolam os continentes, tsunamis arrasam os litorais e vulcões entram em erupção. Em 24 horas, milhões de pessoas estão mortas e, com a Lua fora de órbita, muitas outras mortes são previstas. Os supermercados ficam sem comida, e Miranda e sua família precisam, então, lutar pela sobrevivência em um mundo devastado, onde até a água se torna artigo de luxo.



Resenha: A vida como ela era” é um livro verdadeiramente persuasivo, angustiante e até um tanto assustador. Não sabia muito o que esperar da trama em si, mas me surpreendi bastante ao perceber uma história repleta de detalhas incríveis e significativos. Sabe aquele enredo que parece tão real ao ponto de não sair do nosso pensamento? É exatamente dessa forma como me senti, no meio de uma narrativa fantástica e ao mesmo tempo extremamente sutil.

Livros distópicos tendem a explorar alguns aspectos da sociedade e esse em especial chama a atenção para mostrar o quanto nossa vida é delicada, e o que de fato é mais importante. A personagem Miranda pode parecer um pouco mimada no começo, mas aos poucos é perceptível sua mudança em relação as suas atitudes, já que começam a ser mais planejadas.

A gente acha que já sabe mais ou menos qual será o rumo dos acontecimentos quando as experiências giram em torno de lutas para sobreviver, só que não é fácil prever qual será a próxima cena dessa vez. E claro que isso é um grande ponto positivo, afinal de contas é algo que prende o leitor para querer conhecer o desfecho.

As pessoas não imaginavam que haveria tantas mudanças, mesmo porque nem os astrônomos previam tais consequências. A mãe de Miranda que merece todos os créditos, já que ela teve a iniciativa de comprar suprimentos para os próximos dias. A mãe e os filhos ficam confinados e só conseguem notícias através de transmissões de rádio remotas.

Portanto, as decisões são cruciais nessas ocasiões, sendo que é preciso pensar mais rápido, porém com muita cautela e dedicação. É necessário se adaptar a uma nova realidade extremamente perigosa, ainda mais porque tudo é muito previsível e complexo. Assim, o relacionamento familiar se apresenta tão forte, que claramente pode definir uma sintonia relevante no contexto.

É interessante citar que as definições são feitas antes do meteoro atingir a lua e causar desastres pelo planeta. A autora faz isso de propósito, justamente para que seja possível entender todas as alterações no tempo. Não dá para saber muito sobre os acidentes climáticos, já que o que se conhece segue por conta do diário escrito por Miranda. Mas as noções sobre esses episódios é exatamente o que torna tudo mais intimidante. Os relatos são muito envolventes e sinceros, e parece até que as tragédias estão acontecendo de fato.



“De repente, a história da Lua é a coisa mais importante do mundo. Ou isso, ou meus professores estão tão entediados com os trabalhos escolares quanto nós.” Pg.19


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. ontem eu vi alguém comentando sobre este livro no twitter e corri para o skoob ler sobre ele. se soubesse que hoje teria resenha ia ter esperado hahaha
    a trama dele parece ser ótima mesmo. essas coisas me assustam um pouco, mas acredito que o livro seja interessante :P

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar - eu acho -, mas COM CERTEZA vai entrar na lista de livros que quero ler. A premissa parece ser interessantíssima, e pela sua resenha, também aparenta ter sido muito bem desenvolvida.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo