17 de fevereiro de 2015

Resenha: Um lugar no coração - Amy Hatvany @Verus_Editora

Informações do livro:
Título: Um lugar no coração
Título original: Heart Like Mine
Autor: Amy Hatvany
Editora: Verus
Páginas: 364




Sinopse: Grace nunca quis ser mãe. Mas, quando ela conhece Victor, um homem bonito, carismático, separado e pai dos adolescentes Max e Ava, decide que pode aprender a ser uma ótima madrasta. Afinal, as crianças moram com a mãe, Kelli. Não pode ser tão difícil assim, certo? Aos treze anos, Ava é bastante madura para a idade. Desde o divórcio de seus pais, ela cuida da mãe emocionalmente instável e do irmão mais novo. E, apesar de não ter nada contra a namorada de seu pai, Ava ainda tem esperança de que os pais voltem a ficar juntos e sejam novamente uma família. Mas, poucos dias depois de Victor e Grace ficarem noivos, Kelli morre em circunstâncias misteriosas — e segredos assombrosos de sua vida são revelados. Narrado por Grace e Ava no presente, com flashbacks do passado conturbado de Kelli, Um lugar no coração é um retrato comovente e apaixonante de feminilidade, amor e dos desafios e alegrias da vida em família.





Resenha: Um lugar no coração” já chama bastante atenção por sua capa sutil, além da sinopse ser um tanto enigmática e ainda mais instigante. Logo o leitor já começa a se questionar sobre o rumo dos acontecimentos principais, como o romance, os sentimentos inesperados e relacionamentos que precisam ser trabalhados com o tempo.

Grace nunca pensou em ser mãe e é aquele tipo de pessoa que parece que nunca vai mudar de opinião. Mas a gente já sabe que é muito difícil mandar no coração quando este é pego desprevenido. Ela se envolve com um homem que já tem dois filhos (Ava e Max), sendo que eles moram com a mãe, Kelli. Claro que Grace fica insegura sobre essa nova situação, mas o que a reconforta é o fato de que ainda há uma distância segura entre eles. Claro que as coisas mudam muito rápido e é difícil imaginar como ela se sente a partir disso.

O enredo expõe todas as estruturas envolvidas na família, e as dificuldades são misturadas com certo teor de medo, angústias, dúvidas e erros do passado. Há expectativas pela reconciliação, mas tudo se torna mais complexo com a morte de Kelli. Tem muito a ver com aceitações, orgulho e esforços. Quando o mistério é, enfim, revelado, percebe-se que a abrangência dos dramas é muito maior do que se esperava.

Ava é uma personagem incrível e se destaca bastante por suas atitudes bem desenvolvidas. A menina só tem treze anos de idade, mas isso não impede que seja responsável e extremamente objetiva. Entende muito bem as consequências de suas ações, por isso valoriza bastante os relacionamentos e compromissos diversos.  Ela se vê em uma situação difícil ao gostar, ou não, de Grace, pois teme pelas pessoas mais próximas ao seu redor.

Afinal de contas, Ava vivencia muitos desafios, e ainda cuida do irmão, da casa e das demais tarefas do dia-a-dia, além de estar constantemente preocupada com o emocional da mãe. Compreende que muitas coisas mudaram após a separação dos pais, porém não é fácil admitir certas verdades complicadas.

O livro é narrado por meio de dois pontos de vista, Grace e Ava, e em paralelo há ainda algumas passagens importantes sobre Kelli. É uma história repleta de dramas emocionais e mensagens acerca de perdas, limitações e desentendimentos. É notável o quanto todas as conexões são relevantes no contexto apresentado e facilita ainda mais o entendimento para com o leitor.


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Oi Fê,
    adoro este tipo de trama. quando envolve estes problemas de família sempre me ganham hehe
    este livro ai tinha me agradado logo que vi a capa, que é linda demais! *---*
    espero conseguir ler ele logo! :D

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo