12 de março de 2015

Resenha: A teoria de tudo - Jane Hawking @UnicaEditora

Informações do livro:
Título: A teoria de tudo
A extraordinária história de Jane e Stephen Hawking
Título original: Travelling to Infinity
Autor: Jane Hawking
Editora: Única
Páginas: 448




Sinopse: A história de Stephen Hawking é contada pela luz da genialidade e do amor que não vê obstáculos. Quando Jane conhece Stephen, percebe que está entrando para uma família que é pelo menos diferente. Com grande sede de conhecimento, os Hawking possuíam o hábito de levar material de leitura para o jantar, ir a óperas e concertos e estimular o brilhantismo em seus filhos entre eles aquele que seria conhecido como um dos maiores gênios da humanidade, Stephen. Descubra a história por trás de Stephen Hawking, cientista e autor de sucessos como Uma breve história do tempo, que já vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos, enquanto conhecia a jovem tímida Jane, Hawking superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da perseverança de sua mulher. Mesmo ao descobrir que a condição de Stephen apenas pioraria, Jane seguiu firme na decisão de compartilhar a vida com aquele que havia lhe encantado. Ao contar uma trajetória de 25 anos de casamento e três filhos, ela mostra uma história universal e tocante, narrada sob um ponto de vista único. Stephen Hawking chega o mais próximo que alguém já conseguiu de explicar o sentido da vida, enquanto Jane nos mostra que já o conhecia desde sempre: ele está na nossa capacidade de amar e de superar limites em nome daqueles que escolhemos para compartilhar a vida. O livro que inspirou o emocionante filme A Teoria de Tudo.




Resenha: A teoria de tudo” explora as dificuldades e tantos outros momentos bons e de fato emocionantes entre o relacionamento do físico Stephen Hawking e sua esposa Jane. Não é nem um pouco difícil se apegar a esta trama, já que se mostra, desde o começo, carregado de detalhes marcantes, íntimos e sinceros na vida do casal. Eles ficaram juntos durante 25 anos e se torna inspirador perceber as cenas sobre superações, determinação constante e tantos outros tipos de sentimentos envolvidos.

Stephen possui uma doença degenerativa chamada esclerose lateral amiotrófica (ELA), mas isso nunca o impediu de contribuir com seu trabalho. É possível perceber muitas adversidades em seu caminho, mas o que o torna mais fantástico é sua vontade aparece de buscar explicações para diversas teorias envolvendo o universo. Claro que este livro aborda bastante sobre essas passagens e faz algumas referencias de carreira e personalidade, mas o que mais chama a atenção é o modo como há a percepção do amor entre ele e Jane.

De fato, o romance poderia ser considerado bem simples e ela deixa isso bem claro na narração. Só que a doença se torna um aspecto que muda a vida deles completamente, sendo necessário perceber a adaptação constante, ter paciência e certo entendimento sobre as implicâncias. Sendo uma história real, o leitor consegue visualizar com mais clareza todas as barreiras enfrentadas e questões importantes atingidas.

Jane descreve sobre suas experiências antes de conhece-lo, assim como seus planejamentos para o futuro. Ele foi diagnosticado quando estavam namorando, e o que o faz ser mais persistente é, principalmente, a confiança da mulher ao seu lado. É ela que o faz perceber que pode sim batalhar no meio profissional, e que sua mente é mais forte do que imagina.

O grande destaque segue por conta do amor incondicional de Jane, acima de todas as dúvidas, inseguranças e fragilidades. Ela é a responsável por intervenções significativas durante o período que ficaram juntos, apesar de todas as limitações e temores psicológicos. É o tipo de amor que consegue superar qualquer coisa, aquele que até coloca a pessoa acima de si mesma. O tempo é o principal inimigo deles, mas é o fortalecimento da união que consegue criar laços tão fortes e significativos.

No geral, foi uma leitura bem interessante e realmente muito pessoal já que é do gênero biográfico. Assim, nem sabia muito o que esperar, mesmo porque ainda não assisti o filme, protagonizado por Eddie Redmayne e Felicity Jones, por isso me surpreendi bastante com a simplicidade do enredo. Possui muitas características que valem a pena refletir para apreender o que de fato é mais importante no decorrer da vida.


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. ainda não li o livro, mas vi o filme e amei a história do casal
    o filme, aparentemente, é bem fiel ao livro, mas gostei tanto da história do Stephen que pretendo ler ele logo hehe
    o que me deixa curiosa para ler o livro também é o fato de que aqui quem narra é a Jane, e no filme é visto mais pelo ponto de vista do Stephen né... :P

    ResponderExcluir
  2. Muito bom comentário. Muito bom filme, ”A Teoria de Tudo é uma história que tem pontos fracos, mas o desempenho do Eddie Redmayne é digno de ser visto. No começo eu pensei que era um filme sobre a vida de Stephen Hawking, mas na realidade não é assim que é um filme biográfico de Jane Wilde Hawking, o primeiro cientista mulher. O filme é baseado em seu livro "Rumo a infinidade - Minha vida com Stephen Hawking", e ele mostra: tudo é contada a partir de seu ponto de vista. Mais descobertas de um dos supostos gênio de nossa era, o que mostra este melodrama é como uma mulher pode gerir a realização de uma casa habitada por três filhos e um marido com uma deficiência motora grave. O filme é muito bonito, mas eu teria gostado de jogar mais de descobertas de Hawking e não seu dia.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo