26 de março de 2015

Resenha: Um estranho perfeito - Susan Fox @UnicaEditora

Informações do livro:
Título: Um estranho perfeito
Saga Caribou Crossing - Livro 03
Título original: Gentle on my mind (Caribou Crossing #3)
Autor: Susan Fox
Editora: Única
Páginas: 384




Sinopse: Caribou Crossing é uma cidade de recomeços. E assim o era para Brooke Kincaid que, há cinco anos, tenta reparar os erros de seu passado. Quando, porém, uma moto Harley-Davidson destrói sua cerca e um estranho perigoso e irresistível literalmente invade sua vida, ela mal imagina as ameaças que a chegada desse fugitivo traria. JakeBrannon sabe que Brooke é vulnerável, mas também forte, gentil e mais quente que o próprio inferno. A personalidade forte dessa mulher intrigante e seu charme perturbador são capazes de fazer até o maior aventureiro sossegar... Apenas para ter o gosto daquele delicioso romance. Agora ela precisa ajudar esse homem misterioso a continuar vivo ou as pessoas que ama estarão em perigo. Brooke precisa fazer as escolhas certas dessa vez. Pode ser sua última chance.




Leia também:
Caribou Crossing #1 - Um amor perfeito- Susan Fox (Editora Única)
Caribou Crossing #2 - Um sonho perfeito - Susan Fox (Editora Única)



Resenha: Um estranho perfeito” é o terceiro volume da série Caribou Crossing, de Susan Fox. Mais uma vez, o romance se destaca justamente por ser tão sutil e ao mesmo tempo marcante. Esse livro possui uma dinâmica muito forte, principalmente porque os encontros não são nem um pouco previsíveis, e isso faz com que o leitor fique sempre ansiando por mais cenas assim.

É um relacionamento que poderia ser chamado de incomum – ou não –, mas nem é pela idade ou pelas diferenças de personalidade (que se a gente for perceber, nem são muitas), mas sim por causa da aceitação inicial e da confiança depositada com tanta cautela. Acho interessante porque os laços familiares são acrescentados ao longo das páginas, fazendo com que haja ainda mais influências importantes.
                             
Brooke Kincaid está com 43 anos e sabe que precisa agradecer por todas as oportunidades que a vida lhe proporcionou. E é por conta disso que a narração explora alguns traços de seu passado, desde uma gravidez inesperada, alcoolismo, transtorno bipolar, amores rebeldes até encontros cheios de complexos. Interessante dizer que ela nunca pareceu perder a esperança (mesmo que seja insegura ao decidir algo), fato que torna tudo mais realista e motivador.
                            
Jake Brannon entrou na vida de Brooke da maneira mais inusitada possível. Ele e sua moto estavam fugindo de alguns perseguidores, porém havia levado um tiro e sua visão já não estava o ajudando muito. Por estar com a direção abalada, acaba batendo na cerca dela, e é exatamente dessa forma que a história inicia.

Ela o achou atraente assim que o viu, e claro que algumas lembranças vieram a tona. Ele se mostrou um tanto confuso devido as circunstancias, mas também não deixou de reparar na beleza da mulher a sua frente. Apesar de tudo, esse começo foi bem conturbado, já que Jake não podia confiar em ninguém, e mesmo com certa pressão e sobressalto, Brooke parece ser bem forte e decidida. Os dois tem um temperamento bem forte e conseguem expressar suas emoções com clareza.

É muito divertido acompanhar o envolvimento deles, mesmo com tantas dúvidas, perigos e decisões a serem tomadas. Jake é tudo o que ela tenta evitar, mas é claro que quando o coração interfere não há muito o que fazer. Mais uma vez, a autora se superou com tanta dinâmica com o casal, já que surgem muitas limitações e dilemas no caminho.

O desfecho também não poderia ser melhor, já que é o que o leitor espera de verdade. Não importa nem um pouco se tem alguma característica clichê, e sim o significado das palavras citadas. Os personagens conseguem cruzar barreiras, se aceitam  do jeito e enfrentam medos e obstáculos para poderem ficar juntos. E é só isso que importa!


“As risadas encheram sua garganta e ela apertou o punho contra a boca. Não podia se dar ao luxo de ficar histérica. Não naquele momento. Ela havia tomando sua decisão e iria cumpri-la. Além disso, a arma estava com ela. Isso lhe dava poder, o poder supremo, caso tivesse coragem de puxar o gatilho.” Pg. 21


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Gosto muito da escrita da Susan Fox, estou doida pra ler não só esse terceiro livro como os outros dois também, já estão na lista de leituras.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo