17 de abril de 2015

Resenha: Inocência? - Gail Carriger, Editora Valentina

Informações do livro:
Título: Inocência?
O Protetorado da Sombrinha #3
Título original: Blameless (Parasol Protectorate #3)
Autor: Gail Carriger
Editora: Valentina
Páginas: 312





Sinopse: Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Ao abandonar a residência do marido e se mudar de volta para o lar de sua terrível família, Lady Maccon se tornou o escândalo da temporada em Londres. Além disso, a Rainha Vitória dispensa Alexia do Conselho Paralelo, e a única pessoa capaz de ajudar a esclarecer os fatos, Lorde Akeldama, inesperadamente deixa a cidade. Como se não bastasse, Alexia é atacada por joaninhas mecânicas assassinas, indicando – como apenas joaninhas são capazes de fazê-lo – o fato de que todos os vampiros londrinos estão muito interessados em vê-la rigorosamente morta. Enquanto Lorde Maccon concentra seus esforços em ficar cada vez mais ébrio e o Professor Lyall se desdobra para que a Alcateia de Woolsey se mantenha coesa, Alexia deixa a Inglaterra em direção à Itália em busca dos misteriosos Templários. Somente eles têm o conhecimento sobre os seres preternaturais que Alexia precisa para entender sua crescente e inconveniente condição, mas eles podem ser piores que os vampiros – e estão armados com molho pesto. A série de STEAMPUNK mais cultuada do mundo! Best-seller do New York Times e finalista do Goodreads Choice Award na categoria Paranormal Fantasy.




Leia também:
O protetorado da sombrinha #01 Alma? - Gail Carriger (Editora Valentina)
O protetorado da sombrinha #02 Metamorfose? - Gail Carriger (Editora Valentina)


Sem spoilers


Resenha: Inocência” é o terceiro volume da série “O protetorado da sombrinha”, de Gail Carriger. Assim como nos títulos anteriores, o texto continua sendo irônico, espirituoso, ousado e extremamente divertido, principalmente por conta dos personagens diferenciados e complexos. Impossível não achar graça de Alexia Tarabotti e suas desenvolturas, entre tantas outras características.

O desaparecimento de Lord Alkedama também envolve certos enigmas assombrosos e um tanto despretensiosos. Mas a gente nunca sabe mesmo o que esperar desse personagem. Em paralelo, há a inserção de novos seres na trama, e estes conseguem ser ainda mais confusos – ou não, depende muito do cenário analisado. E o que esperar de joaninhas mecânicas que também são venenosas? Ou melhor dizendo, quem está por trás desses ataques? E olha que estão ataques vindo de todas as direções.

A parte positiva é que o professor Lyall se esforça o máximo que pode para descobrir as soluções para os problemas ao redor. Ele fica muito ansioso sobre as situações e ele pode mesmo ser considerado um dos grandes destaques deste enredo.  Floote e Madame Lefoux são outros personagens que se destacam bastante por seu apoio incondicional. Todos eles são extremamente revolucionários e representam muito mais comprometimento nessa última aventura, e é bem favorável conhecer mais sobre suas peculiaridades.

Alexia precisa encontrar algumas respostas sobre certos acontecimentos que a fizeram estar em uma posição tão desconfortável. Ainda que os escândalos façam parte de sua vida, não é nenhum pouco fácil ser rejeitada pela família e pelo marido. São situações que expõem muito de sua vida pessoal, por isso fica até difícil imaginar como agir em tal ocasião.

E nesse caminho em busca de informações, surgem novos questionamentos sobre si mesma – como ser preternatural – e o porquê de os lobisomens desejarem tanto a sua morte.  Diante disso, também é possível perceber o quanto fica perdida e suas emoções ainda mais abaladas.

De certa forma, acredito que foi bem interessante o fato de que Lorde Connall e Alexia não estão juntos, pelo menos não em todos os momentos. É lógico que os dois combinam, mas as vezes é melhor perceber as atuações de cada um separadamente. É uma oportunidade para que o leitor entenda mais todos os motivos planejados e quais as consequências de cada ato (mesmo que ELE apareça mais bêbado que o normal).

A narrativa é incrível, principalmente porque consegue apresentar vários detalhes maravilhosos da era vitoriana. Unindo-se a essa fato, há ainda os casos paranormais, fazendo com que o mistério, o suspense e os sentimentos fiquem cada vez mais intensos. Mais instigante ainda é perceber que há intrigas em todos os lugares e tudo parece mesmo estar conectado.  

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Comprei os dois primeiros e estão aqui na fila.
    Fiquei bem curiosa com esta série. Adoro as capas
    Bjks mil, querida!

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo