20 de abril de 2015

Resenha: Neil Patrick Harris: A autobiografia interativa @actuallyNPH @EditoraParalela

Informações do livro:
Título: Neil Patrick Harris
A autobiografia interativa
Título original: Neil Patrick Harris: 
Choose Your Own Autobiography
Autor: Neil Patrick Harris
Editora: Paralela
Páginas: 368



Sinopse: Neil Patrick Harris conquistou o mundo graças ao impagável Barney Stinson, do seriado How I met your mother, sucesso no Brasil, onde é exibido pelo canal a cabo Sony. Para o personagem, a vida é sempre divertida e, como adora repetir, lendária. Este primeiro livro do premiado e querido ator americano também é. Em vez de contar sua trajetória de maneira tradicional, Neil Patrick mistura realidade, ficção e muito humor. E o melhor: é o leitor é quem escolhe para que direção a história vai.  Neil Patrick, que neste ano de 2015 apresentou o Oscar pela primeira vez, no dia 22 de fevereiro, combina episódios de sua vida, comentários afiados sobre o dia a dia das celebridades e bastidores de Hollywood. Em cada momento crítico, é o leitor quem decide como a trama vai continuar. Caso escolha corretamente, Neil Patrick encontrará fama, dinheiro e amor verdadeiro. Se o leitor optar errado, o resultado será miséria, sofrimento e uma morte horrível mordido por piranhas. E ainda tem mais: truques de mágica, receitas de drinks, fotos embaraçosas e até uma música para o grand finale. Ele fala ainda do seu começo de carreira como ator-mirim prodígio e do relacionamento com o também ator David Burtka, com quem casou recentemente e tem dois filhos. Nascido na cidade Albuquerque, no estado americano do Novo México, Neil Patrick ganhou diversos Emmy e um Tony pela sua participação no musical Hedwigand the AngryInch. Além de Barney Stinson, ele é conhecido pelo papel de Doogie Howser da série Tal pai, tal filho, exibida no começo dos anos 90. Ele atuou em vários filmes, como o cult Madrugada muito louca, e Gone girl, recém-lançado, e já apresentou o Emmy e o Tony diversas vezes. Ele adora usar o Twitter (@actuallyNPH) e é um mágico amador nas horas vagas.




Resenha: Neil Patrick Harris” é uma autobiografia interativa, por isso é bem diferente de outros livros dessa area. Confesso que nem gosto muito do gênero, porém o que mais me motivou na leitura são os pequenos detalhes acrescentados ao longo da narrativa divertida, ousada e cheia de referências. Assim, fica bem difícil mesmo não se envolver nas histórias desse astro tão carismático.

A vida pode até ser de Neil Patrick Harris, mas o texto é convidativo demais ao levar o leitor a acreditar que é ele (no caso VOCÊ) quem possui essas experiencias e aventuras diversificadas. E tudo gira em torno das escolhas feitas por nós mesmos. Apenas esse detalhe já mostra o quanto a obra é criativa, pessoal, participativa e por isso mesmo, única.

Por falar em “você”, esta é de longe a palavra mais usada ao longo dos capítulos, além da palavra “se”. Além disso, a gente aprende muita coisa sobre a vida dessa personalidade, e é desde o seu nascimento mesmo. Depois conhecemos mais sobre sua mãe, pai e irmão, além de outros familiares e pessoas próximas especiais.  Também são retratados os diversos momentos desde a infância até os dias atuais.

As expressões utilizadas são muito engraçadas, e logo no começo surgem muitos questionamentos sobre o que é realidade e o que é ficção. As notas de rodapé instigam o leitor a encontrar o caminho ideal para suas escolhas, e isso é de fato algo muito atraente. Podemos escolher se ele teve uma infância difícil ou não, se está ansioso para conhecer outros episódios e quer deixar de lado outros, que, eventualmente podem não ser tão significantes.

O livro também conta com ilustrações hilárias, discursos, palavras cruzadas enigmáticas, tweets, fotos, acréscimos no texto, entre outras passagens fantásticas. A pessoa pode ler por partes, sendo que não há pressa ao finalizar a leitura. Cada situação tem seu determinado FIM, justificando muitas coisas dessa trajetória.

Ou então, se você pegou este livro só para explorar seu lado profissional, dentro do teatro e afins, também pode optar apenas por esse caminho. Não há nenhum problema, e acredito que este seja o principal destaque do enredo. Normalmente as biografias exigem um longo caminho de revelações até chegar ao ápice da carreira do personagem. Aqui, já nas primeiras páginas é possível saber qual página contará sobre suas características, seja como ator, mágico ou apenas sendo ele mesmo.

“Você ama a experiência. Ama, ama, ama. De paixão. A maquiagem, por exemplo: você adora assistir à sua transfiguração no espelho, encantado com o modo como algumas pinceladas de substancias alquímicas e gelatinosas habilmente aplicadas podem transformá-lo de humano em cachorro. Remover a máscara de maquiagem é uma diversão à parte: o cheiro mentolado do creme removedor, o modo como precisa esfregá-lo sensualmente pela pele enquanto observa a cara de cachorro cuidadosamente pintada sobre seu rosto ruir aos pedaços, suas cores se misturando até que você fique parecendo um palhaço dos anos 1880.” Pg.09

Classificação SEL 4/5


Um comentário:

  1. Amo esse homem, é incrível tudo o que ele já fez. Ainda não tenho o livro, mas pela resenha já quero comprar!

    xoxo, Ana

    www.roocksteen.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo