9 de abril de 2015

Resenha: Segredos de um pecador - Madeline Hunter @editoraarqueiro

Informações do livro:
Título: Segredos de um pecador
Rothwell Brothers # 04
Título original: The Sins of Lord Easterbrook 
(Rothwell Brothers #4)
Autor: Madeline Hunter
Editora: Arqueiro
Páginas: 240





Sinopse: Leona Montgomery foi criada na China. Com pai inglês e mãe portuguesa, aprendeu desde cedo a se adaptar aos costumes de outras terras e adquiriu uma cultura e uma sofisticação incomuns às mulheres de seu tempo. Por isso, quando o pai, já viúvo, morreu, deixando os dois filhos em uma situação financeira difícil, Leona assumiu os cuidados do irmão caçula e os negócios da família. Trabalhando pela recuperação da Montgomery & Tavares, ela viajou por diversos países, negociou com homens rudes e enfrentou piratas. Recém-chegada a Londres, agora espera fechar parcerias comerciais e dar sequência a uma investigação que o pai não pôde concluir. Mas estar em Londres significa algo mais. Sete anos atrás, Edmund, um naturalista inglês, deixou Macau à noite, depois de um beijo de despedida que Leona nunca esqueceu, e retornou à Inglaterra. O que Leona não poderia imaginar era que Edmund na verdade é Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook, um homem poderoso envolto em mistérios – e que talvez se beneficiasse com o fim das investigações de seu pai. Dividida entre o dever e a tentação, é na cama do marquês que ela fará suas maiores descobertas. Madeline Hunter tem uma capacidade excepcional de conduzir o leitor por romances ardentes que falam direto ao corpo, à mente e ao coração.” – Romantic Times.




Leia também:
Rothwell Brothers #1 - As regras da sedução - Madeline Hunter (Editora Arqueiro)
Rothwell Brothers #2 - Lições do desejo - Madeline Hunter (Editora Arqueiro)
Rothwell Brothers #3 - Jogos do Prazer - Madeline Hunter (Editora Arqueiro)



Resenha: Segredos de um pecador” é o quarto volume da série Rothwell Brothers, de Madeline Hunter. E assim como nos livros anteriores e principalmente por ser um romance de época, este também se mostra empolgante por conta de personagens divertidos, provocantes e práticos. E o melhor é que a autora expressa os detalhes com muito romantismo e sutileza, por isso fica tão fácil se envolver nas cenas.

Leona Montgomery é uma protagonista incrível, e, confesso que há momentos em que fica difícil supor qual será sua próxima atitude ou ao menos quais são seus pensamentos mais íntimos. É destemida, motivadora e ousada, principalmente por conta das experiências vivenciadas, e sua ligação com o mundo exterior a tornam uma pessoa ainda mais forte, contraditória e aventureira, pelo menos para a época narrada.

A moça retorna para Londres depois de algum tempo afastada, com o intuito de ajudar seu irmão e coloca os negócios familiares sempre em primeiro lugar. Mesmo porque, em paralelo, precisa desvendar os mistérios por trás da morte de seu pai. De fato, seus comportamentos não são nem um pouco habituais, por isso mesmo que chama tanto a atenção por onde passa, e claro que também pode mesmo ser considerada uma grande heroína.

Neste percurso, acaba reencontrando Edmund, que na verdade é o audacioso, excêntrico e reservado Christian Rothwell, – marquês de Easterbrook – e a atração é mútua e, de certa forma, complicada por conta de alguns boatos, questionamentos, preocupações e outros problemas ocasionais. Poderia falar bem mais sobre esse personagem, mas é melhor perceber suas características por si mesmo, já que é bem mais conveniente e curioso.

A confiança entre os dois tende a ficar um tanto desequilibrada, isso porque acabam surgindo noticias entranhas de envolvimento com negócios bem peculiares e perigosos. É complicado e ao mesmo tempo muito triste perceber que as respostas nem sempre são o suficiente em um caso desses. Talvez porque não pode ser o esperado e pode decepcionar as pessoas interessadas na causa. Realmente, é o que acontece no caso de Leona, e essa ação se evidencia ainda mais nas revelações e no próprio desfecho.

O romance é arrebatador e muito bem equilibrado, assim como os encontros são instigantes e os diálogos são sensuais e por vezes engraçados. Por falar nisso, a narração se mostra ainda mais clara porque as implicâncias e os enigmas são sempre bem especificados, de modo a facilitar o entendimento do leitor.

Não foi o melhor título da série, mas conseguiu despertar bons sentimentos no decorrer da leitura. A escrita de Madeline Hunter é maravilhosa, apesar de parecer um pouco instável, porém acrescenta novos ritmos investigativos de batalhas e suspense a sua trama, além do romance em si, e isso torna tudo ainda mais estimulante e sincero.


“– Se eu conhecesse sua verdadeira identidade, certamente o teria procurado. Atrevo-me a dizer que, em um dia, pode intermediar apresentações que eu levaria semanas para conseguir. Se soubesse que Edmund era, na verdade, Easterbrook, eu o teria procurado assim que cheguei a Londres.” Pg.18

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo