10 de abril de 2015

Resenha: Tensão - Gail McHugh @editoraarqueiro

Informações do livro:
Título: Tensão
Tensão - Livro 01
Título original: Collide (Collide #1)
Autor: Gail McHugh
Editora: Arqueiro
Páginas: 336




Sinopse: Após a morte da mãe, a vida de Emily Cooper vira de cabeça para baixo. Ela precisa de um novo começo, e Dillon Parker, seu namorado, a convence a se mudar para mais perto dele a fim de passarem mais tempo juntos. Em Nova York, Emily arranja um emprego temporário como garçonete em um restaurante no centro de Manhattan. Ao sair para fazer uma entrega logo no primeiro dia de trabalho, ela esbarra em Gavin Blake, um empresário sexy e bem-sucedido. Assim que seus olhares se encontram, há uma tensão no ar, mas nenhum dos dois consegue entender ou explicar essa forte conexão. Atormentada, Emily tenta não pensar muito naquele desconhecido que mexeu tanto com ela. Porém, ela descobre que Dillon e Gavin são amigos e que terá de conviver com ele muito mais do que poderia ter imaginado. Perdida em sentimentos confusos, Emily sente o desejo por Gavin crescer e se tornar mais ardente a cada vez que se encontram. Será que os dois vão resistir à tensão ou se entregar a essa paixão, apesar de todas as consequências?




Resenha: Tensão”, de Gail McHugh, é aquele tipo de livro que te prende desde o começo, mas que no decorrer da leitura também faz com que o leitor tenha várias sensações diversificadas, desde compreensão pelos sentimentos repassados ou até mesmo raiva por tantas atitudes inconsequentes. Não sei nem como falar sobre o enredo sem misturar as emoções, e por fim entendi mesmo que não é mesmo possível fazer essa separação.

A história gira em torno de Emily Cooper, uma moça que está muito desestruturada após tantas mudanças inesperadas em sua rotina. Após a perda de sua mãe, acaba se mudando para o apartamento de sua amiga Olivia, esta que também se destaca por tanta ousadia, divertimento e irreverencia. O namorado de Emily, Dillon Parker, é uma história a parte, porque ele realmente tem muito a revelar.

Emily começa a trabalhar como garçonete e é através dessa ambientação que conhece Gavin Blake.  Antes de mais nada, preciso dizer que ele é o personagem pelo qual a leitura vale a pena, MESMO. Claro que todos os personagens possuem personalidades bem distintas uns dos outros, e talvez seja por isso mesmo que é tão complicado defini-los em poucas palavras ou expressões.

Emily passa praticamente todo o tempo em dúvida ou negação sobre seus próprios sentimentos, e a gente até tenta entender por tudo que passou, mas tem coisas que não tem como relevar. Se ainda não houvesse nenhum tipo de saída, tudo bem, mas tem sim e é por isso que há certo desgaste no texto.

Dillon é detestável em todos os sentidos e não consigo entender o que Emily viu nele. Desde o começo, percebemos o quanto seu caráter é duvidoso, e tudo começa a se encaixar quando alguns atos de seu passado e consequentes atitudes presentes começam a aparecer. É pior ainda porque é extremamente possessivo, ciumento e controlador, entre outros pontos negativos que o rodeiam. Simplesmente não dá!

Já Gavin é carismático demais (além de sexy, amigo e rico) e é perceptível o quanto se encanta por Emily, mesmo que tente lutar contra o que sente. É aquele personagem que também se destaca pelas pequenas brincadeiras e diálogos sutis, e isso faz mesmo toda a diferença na história. E olha que ele também se mostra bem respeitador (na medida do possível da atração, rs), mesmo que o destino não colabore muito com isso. Os dois se encontram com muita frequência, além dos amigos em comum, fazendo com que o envolvimento se torne cada vez mais inevitável.

Confesso que esperava um pocuo mais dessa leitura, mas foi somente por causa da enrolação ao tomar certas atitudes necessárias e principalmente pela falta de atenção em outros episódios. De qualquer forma, já estou ansiosa para conferir o que ainda está por vir. Mesmo porque, reafirmo que emoção é o que não falta em todas as páginas.


“Não tinha como negar que o achava muito atraente. Ficara alarmada por não ter conseguido parar de encará-lo quando o vira pela primeira vez. Havia algo de misterioso naqueles olhos, de um tom azul tão claro que quase imploravam que ela se submetesse a ele, que o obedecesse e fizesse com ele algumas das coisas mais sacanas que sua mente podia imaginar. Talvez fossem os malares, quase proeminentes demais. Ou talvez o tom suave e rouco da voz que basicamente desarmara cada pensamento coerente que Emily tivera desde a primeira vez em que ele falou.” Pg.34

Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Adorei a resenha!
    Faz tempo que não leio um romance neste estilo! Você sabe quantos livros são na série e se já tem os outros publicados? Depois de Sylvia Day morro de medo de começar uma série sem ter todos os livros publicados já kkk
    beijos

    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, esse é o primeiro de uma série, pode ler sem medo. Garanto que você vai se apaixonar pelo Gavin ♥ Beeijos, Fê.

      Excluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo