7 de maio de 2015

Resenha: A vida misteriosa de Jack - Kelly Barnhill @BertrandBrasil

Informações do livro:
Título: A vida misteriosa de Jack
Título original: The Mostly True Story of Jack
Autor: Kelly Barnhill
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 294





Sinopse: Às vezes, a invisibilidade tem o seu lado positivo. Quando sua mãe o leva a Hazelwood, Iowa, para passar um tempo na casa dos seus estranhos tios, Jack não espera nada além de um verão entediante. Nem passa pela sua cabeça que os habitantes de Hazelwood o aguardam há muito, muito tempo. Logo que chega à cidade, três coisas inacreditáveis acontecem. Primeiro, ele faz amigos – amigos de verdade, não imaginários. Segundo, ele apanha do maior valentão da área – os valentões da sua rua sempre o ignoraram completamente. Terceiro, o homem mais rico da cidade começa a tramar o seu fim – um fim doloroso, aliás. Dependerá somente de Jack descobrir por que, de uma hora para a outra, todos passaram a dar tanta atenção a ele. Logo a ele, que sempre foi tão invisível. A Vida Misteriosa de Jack é uma encantadora história sobre magia e amizade.



Resenha:A vida misteriosa de Jack”, de Kelly Barnhill, possui uma narrativa empolgante desde as primeiras páginas, principalmente porque o leitor não faz a mínima ideia do que possa estar acontecendo. Existem muitos mistérios e suspense sobre os personagens e todas as ações descritas são realmente muito estranhas.

A história começa narrando algumas cenas de personagens da cidade de Hazelwood, lowa, e é um pouco difícil conseguir entender seus pensamentos, mas é justamente isso que torna as coisas bem mais instigantes. É fato que temem algo que está acima de seus limites, e a partir disso começam a surgir muitos e muitos questionamentos.

E depois é a hora de conhecer o protagonista, Jack. E não tem como não se apegar a ele, e seus pensamentos tão carismáticos, inteligentes e extremamente sensíveis.  As pessoas escondem algo sobre sua história, mas o menino nunca imaginou que pudesse ser algo tão grande e ainda mais fantasioso.


O garoto não tem amigos e várias vezes afirma ser invisível para todos ao seu redor, inclusive sua família, e principalmente para seus pais que parecem o desprezar demais. Por falar neles, estão se separando, e é por esse motivo que levam Jack para passar um tempo (não se sabe quanto) para ficar com seus tios.

Outros personagens também se evidenciam, como Wendy e seu irmão Frank, assim como Anders. E pela primeira vez, Jack consegue ficar mais confortável porque essas amizades improváveis fazem com que ele se sinta mais determinado e verdadeiro. Clayton Avery e seu pai expõem um lado bem mais negativo sobre os acontecimentos, e em alguns atos é possível notar algumas descrições sobre os reais objetivos da obra.

Jack nem consegue nem enviar cartas ou telefonar para seus pais. Além disso, outras coisas o estão deixando um tanto perturbados, como o fato de ele perceber movimentos surreais e coisas do tipo. A magia é um dos elementos centrais, porém há outros elementos que se fazem essências, como a união, as lutas constantes, o entendimento de perspectivas, preocupações, responsabilidades e afins.

O autor não trabalhou muitas coisas nesse volume, já que quis reunir primeiro os enigmas e suas complicações. E acredito também que o autor acrescentará informações mais importantes no próximo título a ser publicado. Enfim, o enredo jovial é realmente interessante e deve ser bem recomendado ao seu público-alvo. E gente, preciso escrever mais uma coisa: essa capa é muito linda, e com detalhes incríveis!

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Não tinha visto resenha do livro ainda, e acredito que esta falta de aprofundamento se dê mesmo por ser o primeiro volume. Agora é aguardar pela continuação.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo