22 de junho de 2015

Resenha: Doce vampira - @JuLundEscritora @AVEC_EDITORA

Informações do livro:
Título: Doce vampira
Doce vampira #1
Autor: Ju Lund
Editora: AVEC
Páginas: 197




Sinopse: Um romance Queer Chick. Os vampiros se revelaram ao mundo, mas ainda sofrem muitas desconfianças dos humanos. Apaixonadas Duda e Esther precisam lidar com todos os tipos de discriminação por serem de raças diferentes e ambas do mesmo sexo. Será que o amor delas sobreviverá a segredos e ao fanatismo? Descubra nesse romance com toques de drama e mistério. Entre de cabeça no universo fantástico criado pela escritora Ju Lund.





Resenha: Doce vapira”, da Ju Lund, é aquele livro que te surpreende do início ao fim, seja por causa da trama inovadora ou por conta dos detalhes marcantes. Li em ebook e confesso que a leitura foi extremamente rápida, sendo que este é mais um ponto positivo, já que devo confessar que demoro um pouco mais na conclusão da obra quando é nesse formato.

É um pouco complicado quando vampiros são apresentados, de modo que já existem muitos contos sobre esses seres. O interessante nesta obra é que eles são interagidos em meio a sociedade, por mais que haja conceitos conflituosos sobre eles. Mas é claro que isso é bem normal, pelo menos levando em consideração os riscos derivados.



Duda e Esther são as personagens centrais e precisam lidar com muitos dilemas diante de suas escolhas. A afinidade entre elas é maravilhosa e é fácil sentir isso até na própria narrativa. A autora se destaca ainda mais por tratar de algo que poderia ser classificado como tenso e delicado, mas não é em nenhum momento. Há apenas sutileza e uma paixão ainda mais sincera.

As pessoas ao redor não entendem os sentimentos que surgem entre as garotas e tudo começa a complicar ainda mais pelo fato de Esther ser uma vampira também. Então, como se não bastasse os receios sobre o relacionamento, há também os medos sobre os perigos que podem surgir. Isso porque Duda começa a conviver junto à família de Esther, mas é difícil porque ela chegou sem saber como seria e se deixou levar pelo calor das emoções. É por isso mesmo que surgem tantos questionamentos sobre o que de fato pode ocorrer com esse envolvimento.

Isso porque não é apenas essa proibição que esta em jogo, e o que faz o leitor ficar ainda mais intrigado são os passos inconsequentes das garotas. Por mais que o estilo seja bem jovial, o certo é planejar todas as ações, e os dois lados parecem ser um tanto quanto inconsequentes. Essa característica se torna mais provocante na medida em que uma das garotas pode não estar muito certa sobre qual decisão é melhor para si e sua relação.

O ponto principal não é nem o sentimento que surge, mas sim as revelações que são feitas sobre os vampiros em si. Se bem que, se percebermos esses elementos são o que tornam as coisas mais críveis. O preconceito é apenas o início dos conflitos, e depois é preciso avaliar as ameaças reais dessa trajetória. Finalizo essa resenha com uma ótima novidade: Alma vampira está chegando e é claro que já estou super animada para conferir!


Classificação SEL: 4/5

Book trailer:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo