8 de julho de 2015

Resenha: Em busca de abrigo - Jojo Moyes @BertrandBrasil

Informações do livro:
Título: Em busca de abrigo
Título original: Sheltering Rain
Autor: Jojo Moyes
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 434



Sinopse: A nova edição do romance de estreia da autora vencedora do prêmio RNA com A casa das marés. Na noite da Coroação da Rainha Elizabeth II, em 1953, a comunidade de expatriados de Hong Kong se reúne para celebrar o evento com uma festa. Enquanto os convidados tentam ouvir a cerimônia em um rádio antigo, Joy, uma jovem de 21 anos, se apaixona. Menos de vinte e quatro horas depois da festa, ela já está prometida em noivado ao rapaz, mas só tornará a se encontrar com o noivo um ano depois. Em 1980, um ato de rebeldia faz Kate, aos 18 anos, fugir do Condado de Wexford, na Irlanda, com sua filha ilegítima. Quinze anos mais tarde, Sabine deixa Hackney, o elegante bairro onde mora, em Londres, para visitar os avós que jamais conheceu e descobre que Wexford parece ter parado no tempo. Quando Sabine, sua mãe e sua avó voltam a se encontrar, um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas: o conflito entre o amor e o dever, as escolhas que as mulheres são obrigadas a fazer e o relacionamento entre mães e filhas. " Livro elogiado por autoras veteranas como Rosamunde Pilcher e Anne Rivers Siddons. " "A verdadeira sucessora de Rosamunde Pilcher e Maeve Binchy", segundo a Publishers Weekly. " Primeiro dos três relançamentos da autora com nova arte de capa - os próximos serão A Casa das Marés e Baía da Esperança. " Livro de estreia da autora vencedora do prêmio RNA (Romantic Novelists´ Association, 2003) com A Casa das Marés.




Leia também:
A última carta de amor- Jojo Moyes (Editora Intrínseca)
Como eu era antes de você - Jojo Moyes (Editora Intrínseca)



Resenha: Em busca de abrigo”, de Jojo Moyes, consegue captar essências especiais de gerações tão diferentes. E quem já leu algum título da autora sabe do que estou falando, afinal de contas, ela apresenta histórias diferentes e ao mesmo tempo tão unidas também. E tudo se torna ainda mais especial porque o leitor espera mesmo por esses tipos de ligações.

Este enredo gira em torno de pessoas simples, mas que tem muito a acrescentar nesta caminhada. A família Ballantyne – avó, mãe e filha – se mostra dignas de grandes reflexões e é impossível não pensar nas consequências de cada escolha feita. O que mais chama a atenção entre Joy, Kate e Sabine é que elas não são frágeis, pelo menos não como as pessoas esperam que elas sejam, e acredito que isso é o mais importante por haver tantos dramas decisivos.

Essas mulheres carregam dilemas distintos, mas que juntos podem ser interpretados em conjunto. A avó é prática demais e fica bem difícil saber quais suas reações sobre os acontecimentos ao seu redor. A neta, Sabine, passa um tempo com ela e o ambiente não poderia ser mais tenso e peculiar. Já Kate pode ser definida como a mais receosa, mas isso se dá por causa dos problemas com relações perturbadoras.

Os personagens que surgem nesse decorrer também são de extrema importância e só acrescentam pontos positivos nos relacionamentos. E como falei acima, essas personagens não demonstram fraqueza, mas é interessante notar o quanto escondem seus medos e demais segredos. Por isso é ainda melhor poder conhece-las melhor diante dos encontros, assim como suas incidências e demais superações.



Há mais problemas do que podemos imaginar nesse meio e cada página, capítulo ou diálogo pode representar algo inesperado, surpreendente ou até mesmo assustador. Não tem como saber quais as sensações envolvidas nas próximas cenas, e perceber essa constatação é realmente algo mágico. Por isso, confesso que essa leitura me convenceu ainda mais por ter tantos sentimentos assim, de forma complexa e extremamente imprevista.

Esse é seu romance de estreia e só posso dizer mesmo que é incrível, com todas as suas descrições, sentimentos, ousadias e temperamentos. O passado é cheio de interpretações que se deparam com o presente da trama, e é por isso mesmo que a dica é ter atenção redobrada nos pequenos e mais sutis detalhes.

Classificação SEL: 5/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo