17 de julho de 2015

Resenha: A libélula no âmbar - Diana Gabaldon @SdE_Brasil

Informações do livro:
Título: A libélula no âmbar
Outlander #2
Título original: Dragonfly in Amber (Outlander #2)
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Saída de Emergência Brasil
Páginas: 944



Sinopse: Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... E sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII. O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses. Com tudo o que conhece sobre o futuro, será que ela conseguirá salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?




Leia também:
Outlander #1 - A viajante do tempo- Diana Gabaldon (Editora Arqueiro)


Sem spoilers


Resenha: A libélula no âmbar”, de Diana Gabaldon, é o segundo volume da série Outlander, e este continua sendo tão eletrizante e fantástico quanto o primeiro. E preciso dizer: não se assuste com a quantidade de páginas, porque a leitura flui de uma maneira incrível e você tenta se esforçar para finalizá-la o mais rápido possível. Pelo menos foi o que aconteceu no meu caso. Eu levei em torno de umas duas semanas e meia para terminar, mas fora isso minha experiência com a história foi a mais tranquila possível.

O que mais chama a atenção no texto, assim como em “A viajante do tempo”, são os detalhes acrescentados em cada cena. É muito fácil perceber as ligações entre os personagens, e a ambientação auxilia muito nesse processo. E não é só porque acompanho a série de TV (exibida pela Starz) que consigo visualizar os acontecimentos com mais clareza. Mesmo porque, na obra, tudo é ainda mais extenso, gratificante e valorizado.

Estava repleta de expectativas para ler mais sobre Claire e James, e em cada página surgem novos momentos de tensão, conflitos, receios, momentos arriscados e, claro, um romance ainda mais sensível. Ambos desenvolvem novas atitudes, que podem ser atribuídas a tantas responsabilidades e problemas a serem resolvidos.

Porém há algumas mudanças surreais sobre o próprio espaço, bem como dimensões do tempo, já que se passam vinte anos desde o retorno de Claire para sua própria realidade. Eu fiquei um pouco surpresa com isso, mas também nem imaginava como tudo poderia ser apresentado através de outros ângulos.

Emoções não faltam e não tem nem como mensurar todas as situações perigosas que foram narradas com tanta energia. Claire continua demonstrando ser incrível e a autora ainda explora outras particularidades suas que antes não havia notado ou que não tinha dado a devida importância. Como o fato de ele conseguir investir no que de fato é necessário e saber priorizar o que é certo e na oportunidade ideal.

Brianna, a filha de Claire, não aparece muito, entretanto ganha passagens importantes, levando em consideração todos os fatos históricos que lhe são repassados aos poucos e com extrema cautela. Claire preciso mesmo contar para ela quem é seu verdadeiro pai. De qualquer forma, ela também demonstra ter praticamente as mesmas distinções de sua mãe.

E outro personagem que se evidencia é Roger, professor e filho adotivo do reverendo Wakefield. Ele acaba descobrindo que Brianna não é filha de Frank Randall e fica muito curioso sobre o passado nebuloso e especial de Claire. E depois de fazer algumas pesquisas, ela acaba contando sua experiência para ele.

Sabemos também que há muitas informações sobre os tempos antigos, seja nas revoluções, batalhas, conflitos internos e demais segredos. É interessante citar também que isso reflete bem nos pontos de vista esclarecidos em cada diálogo, reviravolta e ação. Estou muito (muito mesmo) ansiosa para conferir o próximo volume, já que há muitas coisas a serem exploradas ainda, sem contar que o desfecho deste me deixou paralisada, sem saber o que pensar. È um misto sensacional de sentimentos, e cansei de chorar e sorrir com tantos dados alarmantes.

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. ainda nem li o primeiro livro ;'(
    tenho muita curiosidade em conhecer a série pois parece ser ótima, cheia de bons ensinamentos.
    admito que não sou muito fã de livros assim, mas essa série realmente me deixa curiosa
    o tamanho deles assusta mesmo, mas é bom saber que a leitura é fluida...
    não gosto muito quando, apesar de o livro ser grosso, ficar naquela leitura lenta e enrolada. tenho vontade de tacar pela janela hahaha
    vai ter só mais um livro depois deste né? preciso ler os dois primeiros logo ;x

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo