20 de agosto de 2015

Resenha: Eu te darei o sol - Jandy Nelson @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Eu te darei o sol
Título original: I'll Give You the Sun
Autor: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384




Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém. Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.





Noah e Jude são irmãos gêmeos e todo mundo sabe que é normal ter brigas nesse meio, porém os dois, comparados a outros tipos de ambientes, não dão o braço a torcer e qualquer coisa é motivo para conflitos. Os dois são mesmo muito diferentes, mas fica difícil entender o porquê de tantos dramas. Noah é tão tímido que não consegue mostrar sua verdadeira personalidade, mas ainda assim é muito talentoso. Já ela é mais dinâmica e não tem medo de ousar diante de suas escolhas.



Não sei nem ao certo como expressar todas as opiniões sobre essa obra, já que ao longo da leitura surgem muitas emoções confusas. Em um momento sinto muita raiva da falta de apoio familiar e em outra sinto que as coisas não vão se acertar nunca. E é ai que acontece outra coisa ainda mais surpreendente e que não dá mesmo de saber quais são as reações certas.


Noah é gay e encontra alguém com quem se sente mais seguro, mas Jude sente um forte ciúmes sobre ele. E é por isso mesmo que faz de tudo para ter o que o irmão tem e principalmente o que almeja. Mas tudo é tão intenso que tanto um quanto o outro podem ter sua parcela de culpa diante dos erros cometidos. Resta saber como devem proceder para poder recuperar a pureza dessa união.


É interessante destacar que a narrativa é alternada entre os dois, sendo que Noah narra um tempo anterior ao que Jude descreve. Ele quando tinha 13 anos e ela a partir dos 16 anos. É por meio dessa diferença de períodos, que começamos a perceber com mais clareza todas as opções feitas com o tempo, bem como suas eventuais consequências.


Estaria mentindo se dissesse que este livro não é reflexivo, porque ele é mesmo, além de ser inspirador também. E transborda mensagens fantásticas e de certa forma igualmente tristes sobre ligações perdidas, paixões, amadurecimentos, perdas, falsidades, assim como os encontros e desencontros da vida. Finalizei com vontade de relê-lo na mesma hora, e ainda acho que faltam adjetivos para elogiar este livro!


“Isso é diferente. Este segredo é como ter carvão em brasa sob meus pés o tempo todo.” Pg.25



Classificação SEL: 5/5

Book trailer:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo