5 de agosto de 2015

Resenha: À procura de Audrey - Sophie Kinsella @galerarecord

Informações do livro:
Título: À procura de Audrey
Título original: Finding Andrey
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Galera Record
Páginas: 336



Sinopse: Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.




Resenha: À procura de Audrey”, de Sophie Kinsella, é um livro que possui uma história revigorante. E já era mesmo de se esperar algo desse estilo. A autora, conhecida por seus enredos voltados ao gênero chick-lit, investiu em uma ambientação jovial (Young Adult) e apresenta reflexões realistas e igualmente fantásticas. Isso porque todas as sensações são bem marcantes e é impossível não se envolver com os personagens e suas mais variadas experiências.



Audrey é a protagonista dessa trama e narra as cenas de modo bem reservado, pelo menos nas primeiras páginas. No decorrer dos acontecimentos, é possível notar o quanto é ansiosa, cuidadosa e um pouco solitária. O leitor tem a percepção clara de que deve ter acontecido alguma coisa, esta que se torna responsável pelo jeito como a garota vem se comportando.


Ela não quer mais ir a escola e tampouco quer ter contato com outras pessoas que não sejam familiares. Usa óculos escuros em qualquer ocasião e evita as situações que podem ser consideradas fora do seu controle. Por causa disso e de outras características começa a fazer um tratamento para tentar controlar seus medos.


Ainda bem que Linus, amigo de um de seus irmãos, entra em cena. Ainda bem mesmo, porque ele também se torna responsável pelas progressões de Audrey. É mais emocionante e, de certa forma, diferente porque os encontros são um tanto quanto inusitados e eles conseguem se entender bem, cada um a sua maneira.



Fora o bullying e outros casos comportamentais repletos de desafios e desconfianças, os personagens secundários ganham destaques maravilhosos nos episódios. Os diálogos, escolhas e até as situações meio constrangedoras ou apenas engraçadas fazem com que a gente se sinta ainda mais empolgado com tudo e com todos.


A família de Audrey é mesmo cativante e reúne novas direções alegres onde imaginaria encontrar apenas abatimento e emoções semelhantes. Acredito que a intenção é fazer com que essas ligações sejam uma solução forte para os problemas. A mãe e os irmãos de Audrey demonstram que o que importa mesmo é o apoio verdadeiro.

É incrível como a autora consegue citar assuntos sérios e ao mesmo tempo tornar tudo bem mais dinâmico que o esperado. Ela reúne os elementos certos e consegue criar expectativas sobre cada atitude e seus devidos planejamentos. Claro que as partes divertidas também estão presentes, apesar de suas sutilezas.

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. adoro os livros da autora e estou bem curiosa para ler este.
    não sei, mas não consigo imaginar a autora escrevendo outro gênero, e é este o meu interesse maior nessa obra hahaha
    gosto de tramas assim que focam nestes tipos de problemas.
    espero conseguir ler logo e espero muito que a Kinsella não me decepcione!!! :D

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo