17 de agosto de 2015

Resenha: Redimida - P.C. Cast, Kristin Cast @NovoSeculo

Informações do livro:
Título: Redimida
House Of Night # 12
Título original: Redeemed (House of Night #12)
Autor: P.C. Cast, Kristin Cast
Editora: Novo Século
Páginas: 384




Sinopse: Zoey Redbird está em apuros. Tendo dado a pedra da vidência para Aphrodite, e rendendo-se à Polícia de Tulsa, ela se isola de seus amigos e mentores, determinada a enfrentar a punição que merece – mesmo que isso lhe custe a vida. Só o amor das pessoas mais próximas poderá salvá-la da escuridão em seu espírito. Um mal terrível emerge das sombras, mais poderoso do que nunca... Neferet finalmente se revela aos mortais. Coroando-se Deusa das Trevas, ela está desencadeando o mal e escravizando os cidadãos de Tulsa. Os vampiros da Morada da Noite aliam-se à polícia, juntando suas últimas forças, mas sabem que nenhum deles é forte o suficiente para vencê-la. Apenas Zoey é herdeira de tal poder... contudo, está incapacitada de ajudar por causa das consequências do uso da magia antiga. No derradeiro livro da série House of Night, uma batalha épica da Luz contra as Trevas irá decidir quem será redimida... E quem se perderá para sempre.




Leia também:
House of Night #11 - Revelada - P. C. Cast, Kristin Cast (Novo Século)


Sem spoilers


Resenha: Redimida” apresenta novas perspectivas sobre as aventuras vivenciadas pela protagonista Zoey. Os outros volumes da série House of Night representam todo o mistério envolto nos confrontos, mas neste título os receios e momentos sombrios são ainda mais perceptíveis, a ponto de deixar o leitor ainda mais instigante e ao mesmo tempo confuso.

Confesso que não sabia muito o que esperar dos próximos acontecimentos, mas não me surpreendi muito com algumas escolhas e nem com as consequências de cada ato. O fato é que minhas expectativas estavam focadas em outro ponto, porém cheguei a conclusão de que as autoras resolveram dar importância para outros assuntos que ainda estavam em aberto.

Zoey se sente perdida, principalmente depois de todas as turbulências vivenciadas anteriormente. Ela acha ser responsável por certas violações, mas uma coisa que aprendi com House of Night é que se deve desconfiar de tudo e de todos, e que nem tudo parece ser o que é. Por isso, eu acho que ela, já tendo passado por tantas coisas, deveria estar mais preparada e ser mais forte para controlar suas emoções.

Títulos anteriores (clique nas capas para mais informações):

  
   
    

O bom é que podemos acompanhar mais de um ponto de vista, e isso facilita bastante no entendimento de algumas atitudes e pensamentos dos personagens principais. Além da própria voz de Zoey, chamam a atenção os pontos de vista de Neferet, Aphrodite e o detetive Marx. A gente tende a fazer ligações com tantas transformações na trama, mas isso é mais uma evidência do quanto os pequenos detalhes são importantes.

Há ataques que surpreendem por sua irreverencia e momentos que cativam por causa de sentimentos marcantes e que comprovam que a união e a fé sempre são necessárias. E claro que adorei poder conhecer um pouco mais sobre as experiências de algumas das figuras que representam tanto poder nessa saga.

Essa obra finaliza uma série que tem seus pontos positivos e negativos e admito até que tem muita coisa que não me agradou. Independente disso, eu acredito ainda que a saga é uma recomendação ótima para leitores que gostam de histórias longas e cheias de complicações. Li os primeiros livros faz algum tempo e claro que não me lembro de muitos detalhes, porém espero poder relê-los novamente para ter novas percepções.

Classificação SEL: 3/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo