27 de agosto de 2015

Resenha: Tocando as estrelas - Rebecca Serle @Novo_Conceito

Informações do livro:
Título: Tocando as estrelas
Qual a sensação de se apaixonar diante de milhares de pessoas?
Tocando as estrelas # 1
Título original: Famous in Love (Famous in Love #1)
Autor: Rebecca Serle
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224



Sinopse: Quando Paige Townsen deixa de ser uma simples aluna do ensino médio para se tornar uma celebridade, sua vida muda do dia para a noite. Em menos de um mês, ela troca as ruas da sua cidade natal por um set de filmagem no Havaí e agora está conhecendo melhor um dos homens mais sexies do planeta segundo a revista People. Tudo estaria perfeito se o problemático astro Jordan Wilder não fincasse o pé em uma das pontas desse triângulo cinematográfico. E Paige começa a acreditar que a vida, pelo menos para ela, imita a arte.





Resenha: Tocando as estrelas”, de Rebecca Serle, é um livro bem sutil e romântico, e que consegue apresentar assuntos bem interessantes, isso porque a narrativa é muito dinâmica e as ligações dos personagens e suas consequentes emoções são os destaques principais. Estava cheia de expectativas sobre esta história e fiquei bem empolgada com todas as apresentações e consequentes situações.

Paige Townsen é o tipo de protagonista que o leitor consegue se identificar logo nas primeiras páginas. E realmente foi o que aconteceu comigo. Ela demonstra ter fraquezas normais e pode se assemelhar a muitos ao nosso redor. É autêntica, prática e tende a confiar muito rápido, porém com o tempo aprende que precisa se controlar mais para não desviar o foco das atenções.

Ela sempre teve o desejo de atuar, e assim que surge uma oportunidade próxima, se inscreve para participar da escolha, por mais que não tenha muitas expectativas, pelo menos não muito aparentes. É engraçado o modo como percebe as coisas ao seu redor, mas ao mesmo tempo também é um pouco deprimente. Isso porque Paige não tem muito apoio familiar e isso acaba deixando tudo mais difícil do que realmente é. As pessoas acabam não dando o devido valor para quem merece e isso também reflete bastante na autoestima.

Ainda bem que a garota tem amigos que conseguem lhe mostrar bons motivos para tentar alguma chance na carreira de atriz. Jack e Cassandra, que são um dos personagens secundários, também acabam sendo essenciais no desenvolvimento das cenas. Essas interações são muito interessantes, principalmente para poder valorizar os laços importantes de amizade, bem como todas as conexões envolvidas.

Como esperado, Paige consegue o papel de protagonista e é claro que as coisas começam a mudar muito rápido. E sem esperar acaba entrando em uma ambientação divertida, apesar de receosa. Assim ela começa a contracenar com Rainer Devon, um cara que conquista por suas atitudes simpáticas e apoiadoras.

Para confundir um pouco as coisas, Jordan Wilde entra em cena para abalar a vida de todos. Ele não se dá bem com Rainer e ainda tem aquele jeito de conquistador irresistível. Eis que surgem muitos conflitos entre esses três personagens centrais, ainda mais que há tanta tensão entre eles. O triângulo amoroso está formado, mas, assim todas as outras transformações na vida de Paige, as decisões românticas precisam ser bem rápidas também.

Há muitas analises sobre essa nova rotina cansativa e ao mesmo tempo empolgante e dinâmica de Paige. Isso porque, desde o começo, é essencial se adaptar aos lugares, diálogos, entendimentos e demais ações. Fora isso, surgem preocupações normais sobre o que todos poderão achar sobre sua atuação, entre outros dilemas decorrentes. Já esperava algumas previsibilidades, porém nada que possa atrapalhar o rumo dos episódios. Enfim, acabou sendo uma leitura bem rápida e carismática!


“Eu sei que não tenho chance nenhuma. Reconheço que a probabilidade de conseguir um papel como esse é quase nula, mas isso acontece todas as vezes que vou tentar alguma coisa do tipo. Estou me sentindo um pouco… esperançosa. Como se esta fosse a vez em que tudo mudaria. Como se, depois deste fim de semana, tudo pudesse ser diferente.” Pg.13


Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. eu sempre procuro encontrar pontos positivos em histórias que acabo por não curtir tanto, tocando as estrelas tem vários auge, mas não estou colocando muita fé na continuação! não sei se Serle tem enredo para mais livros usando essa premissa do triângulo amoroso
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo