18 de novembro de 2015

Resenha: Eu vejo Kate - Cláudia Lemes @EditoraEmpireo

Informações do livro:
Título: Eu vejo Kate
O despertar de um serial killer
Autor: Cláudia Lemes
Editora: Empíreo
Páginas: 352




Sinopse: Eu Vejo Kate conta a jornada de uma escritora com problemas emocionais, um detetive com um passado obscuro e um serial killer morto e raivoso. Três personagens. Três narradores. Uma pergunta: Quem está matando as mulheres Blessfield?




Resenha: Eu vejo Kate – O despertar de um serial killer”, de Cláudia Lemes, é um livro incrível, seja por conta dos detalhes instigantes, pelos personagens distintos ou pela ambientação sombria. É incrível como tudo acaba se encaixando no momento certo, além de poder entender todas as informações repassadas ao longo das cenas.

Lembro que fiquei extremamente curiosa quando li uma obra de Ilana Casoy e desde então vivia procurando títulos do mesmo gênero. É um tema que, inevitavelmente, mexe com os nossos pensamentos, e nos faz perceber o quão longe uma pessoa pode ir fora de seus limites. E por sinal, é muito bom poder conferir a opinião da autora nessa edição publicada pela Editora Empíreo.

Nathan Bardel fora um serial killer cruel e se tornou o responsável pela morte de doze pessoas na cidade de Blessfield. A escritora Kate Dwyer planeja publicar a história dele, mas há certos obstáculos em seu caminho. Na verdade, ela começa a se envolver cada vez mais através de todos os dados coletados.

E assim não percebe que está sendo observada também por outro assassino em série. E é por isso mesmo que tudo começa a ficar ainda mais perigoso e por vezes exaustivo. Ryan Owen é outro personagem que se destaca bastante. Ele está investigando pistas que parecem não dar em nada e se vê encurralado em suas próprias buscas.

A narrativa é alternada entre Nathan, Kate e Ryan. E os três personagens são bem diferentes, mas ao mesmo tempo demonstram semelhanças assustadoras. E são aspectos que determinam bem os fatos analisados, principalmente porque há conexão em cada ação. Vale ressaltar que ambas as personalidades enfrentam seus próprios medos interiores e isso também acaba sendo bem preocupante durante a narrativa.

É uma leitura emocionante, intensa e sincera, e esse volume consegue ser tão forte e ao mesmo tempo sensível demais. E o melhor é que Cláudia Lemes conseguiu juntas passagens fundamentais para o enredo, fazendo com que o leitor compreendesse bem todas as sensações e suas devidas consequências.


Classificação SEL: 4/5


2 comentários:

  1. Oiiie
    Essa capa é linda demais e estou muuuito ansiosa para ler pois curto bastante o enredo e o gênero, que bom que foi uma boa leitura, espero ser para mim também[

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Se houver tanto sangue quanto a capa sugere, parece ser muito bom mesmo.

    www.sugestoesdelivros.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo