26 de dezembro de 2015

Resenha: Borboletas no jardim - Valter dos Santos @intelitera

Informações do livro:
Título: Borboletas no jardim
Autor: Valter dos Santos
Editora: Intelitera
Páginas: 356





Sinopse: O romance “Borboletas No Jardim” é uma linda história de amor e espiritualidade. Linda, Katie, Roy e Penélope têm algo em comum: viveram juntos uma experiência de vida no Reino de Navarra no século XV. Naquela época, pessoas movidas pela inveja e o desejo de vingança causaram o assassinato de inocentes, queimados vivos nas fogueiras da Santa Inquisição. Nos dias de hoje, no estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, uma tragédia rompe uma família e muda suas vidas para sempre. Amor, ciúmes e vingança são alguns dos sentimentos que mantiveram os personagens deste romance juntos, por muitos séculos, unidos em uma só missão: aprender a amar uns aos outros, incondicionalmente.





Resenha: Borboletas no jardim”, de Valter dos Santos, possui uma capa linda e a diagramação também está impecável. Não costumo começar a resenha falando sobre esses detalhes, porém é algo que me chamou muita atenção, pelo menos inicialmente. Assim a história também se mostra muito interessante, talvez pelo fato de abordar uma trama entusiasmada ou apenas por expor um estilo mais diversificado.

Tudo começa no reino medieval de Navarra, início do século XV, com duas mulheres (mãe e filha) cavalgando e fugindo. Elas são acusadas de bruxas, por isso é possível compreender toda a pressão envolvida na época. Apesar disso, não é fácil imaginar o que podem passar, mas é exatamente por isso que dá uma vontade enorme de saber mais sobre suas vidas e diversas experiências complicadas.

O autor conta que se inspirou em um sonho para criar seu novo enredo, e preciso concordar quando ele diz que sentiu toda a apreensão dessas personagens, que de certa forma parecem tão enigmáticas. É tudo muito agonizante, doloroso e assustador , principalmente porque até os cavalos são sacrificados nesse processo, apenas por estarem juntos.

Depois a ambientação muda para o ano de 1975, em Asheville, Carolina do Norte, Estados Unidos. Os personagens se chamam Roy e Linda. Eles são casados e tem uma filha chamada Katie. Eles planejam uma viagem durante o final de semana e deixam a menina com os avós, mas parece que havia uma sensação estranha pairando entre eles.

A obra trabalha bastante com evoluções de espíritos e de como é possível superar os obstáculos que surgem com freqüência. Me emocionei várias vezes, mesmo porque não é nem um pouco fácil perder alguém especial e ainda ter que seguir em frente. Os ideais se tornam diferentes e parece que não há mais sentidos certos.



O texto me fez refletir bastante e por várias causas intensas, e principalmente por causa das mensagens encontradas nas entrelinhas. No final, percebemos todas as conexões e por fim nos sentimos realizados pelo desfecho. É realmente satisfatório e vale muito a pena conferir cada trecho com uma atenção especial.

É um romance sutil e sincero, e se torna mais especial por fazer uma conexão forte com a espiritualidade. As cenas são apreensivas demais e foi por isso que gostei tanto do enredo. Preciso dizer, entretanto, que estava com certo receio sobre o desenvolvimento das conexões dos personagens, mas todas as passagens superaram qualquer tipo de expectativa.


“– Você tem razão. Será um período muito difícil, porém de muito aprendizado.” Pg.24

Classificação SEL: 4/5


Um comentário:

  1. Oi, Fê!
    Realmente a capa é muito linda. Dá impressão que as borboletas estão brilhando mesmo.
    Achei a premissa bem interessante, mas não sei se leria porque livros assim não fazem meu estilo.
    Fiquei morrendo de pena dos cavalos, tadinhos...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo