20 de janeiro de 2016

Resenha: Dexter está morto - Jeff Lindsay @PlanetaLivrosBR

Informações do livro:
Título: Dexter está morto
Dexter #8
Título original: Dexter is dead
Autor: Jeff Lindsay
Editora: Planeta
Páginas: 320






Sinopse: Neste oitavo e último livro da cultuada saga do justiceiro – que inspirou a série de TV homônima –, a tensão e o suspense não dão descanso. Nem a morte. Depois de sete livros, a saga do analista forense da Polícia de Miami, Dexter Morgan, chega ao fim. E a última história desse serial killer, que só mata os bandidos – nunca os mocinhos –, não começa nada bem. Ele está preso sob a acusação de duplo assassinato, incluindo o de sua mulher, Rita – crime que, por incrível que possa parecer, desta vez ele não cometeu –, e de pedofilia. Para se livrar das grades e limpar sua ficha policial, ele terá a ajuda de Brian, seu irmão, que contrata um competente advogado para tirá-lo da cadeia. No entanto, livre para investigar o que andam tramando contra ele, Dexter se mete em confusões mais complexas e que podem custar-lhe a vida. Terá Jeff Lindsay a coragem de matar seu mais promissor e querido personagem? Abra este livro e descubra.





Leia a série completa:
Dexter – a mão esquerda de Deus
Querido e devotado Dexter
Dexter no escuro
Dexter – design de um assassino
Dexter é delicioso
Duplo Dexter
Dexter em cena

Resenha no blog:
Dexter HD - Jeff Lindsay (Editora Planeta)




Resenha: Sou dessas que começa lendo a série pelo último livro mesmo. Não me leve a mal, não foi programado nem nada, mas o único contato que tive com o personagem Dexter, foi com a série televisiva, de mesmo nome, exibida pela Showtime. E aí sim eu posso afirmar que não perdia nenhum capítulo sequer.

Acontece que tive a oportunidade de conferir o oitavo e último volume da saga de livros, intitulada como “Dexter está morto”. A Editora Planeta afirmou que eu poderia ler sem medo, e que é possível entender tranquilamente todos os acontecimentos. Por isso, resolvi me aventurar nas páginas do universo de Dexter, o serial killer mais amado de todos. De fato, me surpreendi bastante da forma como a narrativa consegue explorar bem os acontecimentos e ao mesmo tempo explorar a interação para com o leitor.


Antes de qualquer coisa, preciso falar sobre a edição lançada pela editora. Está simplesmente impecável, desde a capa e seus detalhes incríveis, até o conteúdo interno. É algo que chama muito a atenção, por mais que não se tenha lido uma página sequer. Nos deixa empolgados e introduz aspectos importantes e emocionantes na história.

A forma como a personalidade de Dexter é exposta pode gerar várias discussões, e apesar de ser um sociopata, é impossível não se envolver com ele. Mesmo porque há outros nomes que podem ter classificações bem piores que a dele. As atitudes provam por si mesmo, que não é possível confiar demais, e é claro que as investigações são a essência da obra.

A ação está presente desde as primeiras páginas, ne que seja apenas nos pensamentos do próprio Dexter. E preciso dizer que não aguentei até estar na última página. Não senti incompreensão, mas consegui estar ao redor de inúmeros sentimentos, uns mais complexos que os outros, mas todas as emoções sempre foram marcantes demais.


Claro que, depois que li essa obra, fiquei com mais vontade de conferir os livros lançados anteriormente. A trajetória é longa e é por isso mesmo que ainda há muito para desvendar a respeito de um personagem tão instigante, misterioso e ousado. Dexter é inesquecível, por mais que possam haver falhas em seu caminho ou em sua finalização.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo