17 de fevereiro de 2016

Resenha: Holy Cow - David Duchovny @editorarecord

Informações do livro:
Título: Holy Cow
Uma fábula animal
Título original: Holy Cow
Autor: David Duchovny
Editora: Record
Páginas: 208







Sinopse: Uma aventura irreverente e itinerante com muita personalidade, e uma heroína quadrúpede que você não vai esquecer tão cedo. Elsie Bovary é uma vaca muito feliz em sua bovinidade. Até o dia que resolve sair sorrateiramente do pasto e se vê atraída pela casa da fazenda. Através da janela, observa a família do fazendeiro reunida em volta de um Deus Caixa luminoso – e o que o Deus Caixa revela sobre algo chamado “fazenda industrial” deixa Elsie e tudo o que ela sabia sobre seu mundo de pernas para o ar. A única saída? Fugir para um mundo melhor e mais seguro. Assim, um grupo para lá de heterogêneo é formado: Elsie; Shalom, um porco rabugento que acaba de se converter ao judaísmo; e Tom, um peru tranquilão que não sabe voar, mas que com o bico consegue usar um iPhone como ninguém. Munidos de passaportes falsos e disfarçados de seres humanos, eles fogem da fazenda e é aí que a aventura deles alça voo – literalmente.  Elsie é uma narradora marrenta e espirituosa; Tom dá conselhos psiquiátricos com um sotaque alemão um tanto forçado; e Shalom, sem querer, acaba unindo israelenses e palestinos. As criaturas carismáticas de David Duchovny indicam o caminho para um entendimento e uma aceitação mútuos dos quais esse planeta tanto precisa.






Resenha: "Holy Cow" é aquele tipo de livro que te surpreende aos poucos e ainda mais pelos mínimos detalhes. As surpresas só aumentam quando é uma leitura que não estava programada, como aconteceu no meu caso. Claro que fico animada por conferir uma aventura tão diferente e ao mesmo tempo bem desenvolvida.

Para quem ainda não sabe ou não notou, o autor, David Duchovny, é também conhecido por atuar nos seriados de TV Arquivo X, como o agente Fox Mulder, e em Californication, como o escritor Hank Moody. Além de ator, ele também é roteirista, produtor, diretor, compositor e cantor. Confesso que fiquei muito curiosa para conhecer sua escrita!


E antes de qualquer comentário a respeito da história, é preciso escrever sobre a edição, fantástica realizada pelo Grupo Editorial Record. Todas as referências são expressadas de modo ágil e sincronizado com a narração. Mais uma vez, eles estão de parabéns por esse trabalho inusitado e repleto de carisma.

Além disso, há ilustrações ao longo das passagens, as páginas são brancas, principalmente para combinar com a capa e as suas características principais, e a fonte é de tamanho ideal para uma leitura leve e extremamente descontraída. O jeito como os diálogos são elaborados também merecem todo o destaque, já que acrescentam valores espirituosos e até ousados nas descobertas.

Diante de uma trajetória divertida, o leitor conhece a vaca Elsie Bovary, o porco Jerry e o peru Tom. E devo confessar que, como sou apaixonada por animais, esse livro já me conquistou antes mesmo de começar a lê-lo. E, de fato, é muito interessante viajar em uma ambientação onde esses seres pensam e só querem entender seus próprios questionamentos.

A rotina de Elsie sempre pareceu ser muito tranquila, e ela se sentia confortável dessa forma. Porém começa a perceber as coisas de modo diferente quando se depara com um acontecimento estranho aos seus olhos. E é a partir disso que tudo fica ainda mais excêntrico, ela sente medo e até revolta e é por isso que decide optar pela fuga.

As cenas são mesmo bem inesperadas e cheias de ironias e diversos desafios. Mas são esses fatores que garantem toda a empolgação para saber qual será o desfecho dessa aventura, mesmo porque as coisas não ficariam tão interessantes se não fossem exatamente dessa maneira. Por fim, só posso afirmar que o contexto dessa fábula não poderia ter sido mais engraçado e extraordinário.


Classificação SEL: 5/5


Um comentário:

  1. Que graça esse livro! A estória me lembra uns desenhos animados que a minha irmã assistia antes de ir pra escola enquanto eu arrumava o cabelo dela hahaha
    Além da capa ser super fofa, adoro vaquinhas, rs.

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo