3 de junho de 2016

Resenha: Fuja coelhinho, fuja - Barbara Mitchelhill @EditoraBiruta

Informações do livro:
Título: Fuja coelhinho, fuja
Título original: Run Rabbit Run
Autor: Barbara Mitchelhill
Editora: Biruta
Páginas: 236






Sinopse: Fuja, coelhinho, fuja, conta a história de Lizzie e Freddie. Quando o pai das crianças, William, recusa-se a lutar na Segunda Guerra Mundial, a polícia vem à sua procura. Precisam então fugir para se manterem unidos. Refugiam-se em uma comunidade chamada Whiteway. O esconderijo não dura muito tempo, e a família precisa, mais uma vez, buscar um novo refúgio. Suas opções vão ficando mais escassas e os obstáculos aumentam; a chance de continuarem juntos fica cada vez menor.



Resenha: Fuja coelhinho, fuja”, de Barbara Mithelhill, é mais uma surpresa linda, e que eu pude ter a oportunidade de ler ainda nesse ano. E é claro que a Editora Biruta apresenta mais um trabalho magnifico de edição. Todos os detalhes da obra são empolgantes e envolvem ainda mais o leitor diante de todas as compreensões da história.

O enredo gira em torno de uma família lutando pela sobrevivência. E só esse fato já torna tudo mais sincero e emocionante. Então, é muito interessante poder conhecer mais profundamente os passos feitos pelos personagens centrais e seus dilemas mais íntimos. Desde as primeiras páginas, é possível compreender bem a respeito das consequências sobre as opções feitas.

O leitor acaba se surpreendo bastante porque a narrativa consegue explorar várias facetas do ser humano, desde erros, sentimentos fortes e diálogos simples até as decisões mais esperadas. De qualquer maneira, as mudanças feitas ao longo das cenas valorizam ainda mais todas as fugas e confrontos que precisam ser realizados.

Os irmãos, Lizzie e Freedie, juntamente com o pai William, parecem perdidos em experiências complicadas. Isso porque a mãe das crianças acabou morrendo em uma tragédia e após isso, nada mais parecia ter importância. Se torna um pacifista e não há nada que o faça mudar de ideia nesse momento.

As pessoas ao redor dessa família desaprovam o fato de Willian não querer lutar na guerra, mas é algo que ele já não consegue mais fazer mesmo. Não tem mais motivação para isso, independente do que digam sobre sua preferência. Mas é por isso mesmo que, depois de alguns acontecimentos, precisa fugir com seus filhos para evitar o pior. Infelizmente, é algo que acaba se tornando constante na vida deles.

A ambientação não poderia ser considerada mais arriscada e repleta de características inusitadas, principalmente por todos os perigos e dificuldades na jornada, especialmente pela Segunda Guerra Mundial. Mesmo porque, há muitas mudanças nesse processo, dificultando qualquer tipo de disposição e é mais um detalhe sensacional para ser explorado.

Acredito que o grande destaque segue por conta da sensibilidade da pequena Lizzie, já que ela nunca perde a esperança sobre o futuro de sua família. A lembrança da mãe também sempre está entre seus pensamentos e é mais uma motivação para seguir em frente. Os obstáculos são insistentes, mas garantem visões convenientes sobre a época situada. Este livro é um grande incentivo para os jovens poderem entender o meio histórico, entre outras passagens.

Classificação SEL: 5/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo