26 de junho de 2016

Resenha: A garota do calendário - Fevereiro - Audrey Carlan @Verus_Editora

Informações do livro:
Título: A garota do calendário - Fevereiro
Título original: February (Calendar Girl #2)
Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 135




Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.




Leia também:
A garota do calendário #1 Janeiro - Audrey Carlan (Editora Verus)


Resenha: A garota do calendário – Fevereiro” é o segundo livro da série escrita por Audrey Carlan. E também é uma leitura bem rápida, seja pelas poucas páginas, ou pelo rápido envolvimento com as cenas. A personagem se vê frente a novos conhecimentos, tanto sexuais, quanto emocionais, entre outros detalhes.

Mia sente falta de Wes, e claro que isso é inevitável, afinal de contas, a relação foi bem intensa. De qualquer forma, ela sempre soube que precisava continuar seu trabalho, para assim acabar com a dívida do pai. Agora, ela se mostra ainda mais tranquila do que no primeiro volume, e compreende que, apesar de ser trabalho, ela ainda pode aproveitar bastante as oportunidades novas que surgem em seu caminho.

Fevereiro é o mês em que Mia conhece o estranho Alec Dubois. Ele é um artista francês e realmente não poderia ser mais excêntrico. A química dos dois existe mesmo, tanto é que não demora muito para que aconteça o primeiro beijo, diga-se de passagem que é bem marcante por sinal. Assim, também acaba mexendo bastante com as emoções de Mia. Claro que o sexo também não demora a acontecer entre eles.

Esse começo me pareceu mais dinâmico e engraçado que o anterior, justamente porque Mia, em seu momento atrapalhado, consegue torcer o seu tornozelo assim que conhece Alec. Ela chegou a pensar que ele desistiria depois disso, mas ele se mostra bem atencioso, apesar de algumas atitudes um tanto insensatas para ela.

Ainda falando sobre Alec: ele é mesmo muito interessante, e parece ter um ótimo porte físico, além de ser educado e compreensível. O que mais me marcou sobre ele é que tem uma tatuagem: um poema de um escritor francês. Claro que essa simbologia representa muito sobre ele e seu ambiente de trabalho. Seu estilo artístico apresenta percepções sensíveis sobre o que ele quer repassar no seu trabalho.

A ambientação também não poderia ser mais irreverente, afinal de contas, Mia deveria andar sempre nua, já que é a musa inspiradora de Alec, e vive nesse período, cercada por fotos e pinturas diferenciadas. Ela não tem noção das coisas e vive se questionando também, além de sempre questionar o próprio Alec.

Alec e Wes não são nem um pouco parecidos, o que leva o leitor a deixar um pouco o outro personagem de lado, para assim focar mais nesse. Entretanto, isso não significa que há favoritos nessa jogada, pelo menos a regra básica é não se apaixonar. Então, o negócio é desapegar mesmo. Mas será que a protagonista vai pensar sempre dessa forma? Estou bem ansiosa  para conferir os próximos meses..

Classificação SEL:4/5


10 comentários:

  1. Oi, Fé

    Eu estou lendo o primeiro e estou gostando bastante. Vai ser bem difícil me desapegar do Wes, viu, ainda mais agora que conheci um pouquinho mais do Alec, meio pirado ele, né? Hahahah Como assim andar sempre nua? Hahahha

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, quando eu fiquei sabendo desses livros pela primeira vez eu achei super divertido cada livro ser de um mês. Imagine como vai ficar lindo na minha estante. Ainda não li, mas estou ansiosa.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Ainda bem que gostaste assim deste livro e que o consideraste diferete para melhor do anterior... :)

    Eu nao conhecia a colecao ou um dos volumes e nao fiquei muito interessado, porque nao faz muito o meu genero e nao gostei la muito da premissa do livro! :/ Que bom que o achaste envolvente e rapido de ler! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Fê,
    Uma das coisas que me incomoda nessa série, é o fato de ter a ideia de que a história seria repetitiva, mas não foi. Acho que o principal motivo para não ter sido foi os protagonistas masculinos serão tão distintos.
    Senti mais empatia por Alec do que por Wes e vou dar uma chance para essa história, quero ver até onde a força de vontade da protagonista vai para não se apaixonar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Oi Fê!
    Não é uma série que me atraia e tenho lido opiniões bem contraditórias sobre ela. Mas que bom que você está gostando.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. OI!

    Deixa eu ver se entendi, ela passa cada mês com um homem e tem experiências sexuais com os mesmo? Meu lado preconceituoso começa aflorar, isso ta mais para uma "acompanhante", rs, e não vejo romantismo nisso não. Entretanto, fiquei curiosa para saber como se passa tal enredo e como a protagonista se sai em todos eles. Oh, louco, ainda não consegui me acostumar com a idéia de cada mês um homem...

    ResponderExcluir
  7. Oi, FÊ!
    Estou bem curiosa sobre esta série. Apesar de não ter lido nada positivo sobre os livros até então. Mas eu fiquei bem curiosa sobre a premissa.
    Então teremos 12 livros! Se a leitura realmente for agradável será o máximo. O difícil depois é desapegar né?

    Brijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Fê

    Estou bem curioso com esses livros, até porque está sendo muto bem falado. Já fiquei todo apaixonado pelo Max e adorei ele ser um artista Francês, mesmo não curtindo livros eroticos saber que o casal tem quimica me anima pois na maioria dos livros do genero é super forçado a interação. Fiquei bem curioso pra ler ♥

    Everton equipe Rillismo
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Fê!
    Já está no segundo e eu nem li o primeiro? Não creio??
    Estou muito curiosa para conhecer essa série! Adorei sua resenha e não tenho duvidas que os livros vão me encantar! Tomara que os próximos sejam tão bons quanto os dois primeiros!
    Bj
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Estou com os dois exemplares para ler, mas ainda não criei coragem. Sim,pq por mais que eu tenha lido resenhas maravilhosas sobre essa série, eu não consigo deixar de pensar de que ela será mais do mesmo, sabe? Não sei, ultimamente os livros no estilo hot estão todos tão iguais, que nem me dá tanta vontade assim de lê-los.

    Beijos!

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo