25 de agosto de 2016

Resenha: O androide - Paulo de Castro @NovoSeculo @talentoslitbr

Informações do livro:
Título: O androide
Autor: Paulo de Castro
Editora: Novo Século
Selo: Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 256
SKOOB | GOODREADS



Sinopse: "Percebeu que se, de fato, um Deus que zela pelos humanos existisse, não designaria uma máquina para ser o profeta. Esse Deus, ora cruel, ora misericordioso, nem ao menos permitiria a própria extinção dos seres humanos. Poderia a máquina ser esse Deus, dando vida de novo aos homens?". Esse e outros sinais elétricos varriam o pro­cessador de JPC-7938 com velocidade sobre-humana. Processava uma infinidade de outras informações ao mesmo tempo, o que diminuía ainda mais a energia da sua bateria. Talvez era isso mesmo que ele quisesse, para consumar de uma vez o que já estava fadado ao fracasso. Sua bateria durou quatro horas até o desligamento completo. Nessas intermináveis horas, em que não via nada além da densa neblina, que ofuscava o céu azul, cercado de nuvens brancas, percebeu que tudo não passava de coincidência. Que o planeta fora criado, de fato, ao acaso, e que não havia um destino ou uma missão a ser cumprida; apenas a existência, até o inevitável dia do fim.



Resenha: "O androide" de Paulo de Castro, apresenta uma história complexa, e com várias mensagens e críticas no caminho. Sou apaixonada por ficção científica, então é claro que a sinopse e a capa me ganharam inicialmente. A escrita do autor também é bem fluída, e ele conseguiu desenvolver uma ótima ambientação, ainda mais diante de tantas problemáticas impostas.

Máquinas são muito eficientes, mas nos fazem pensar até que ponto o ser humano irá chegar para atingir seus objetivos, se é que esses objetivos estão mesmo bem traçados. Acontece que falta compreensão em vários aspectos, e é basicamente isso o que acontece nesse cenário, só que, claro, de uma forma bem mais drástica.

Aqui, os robôs conseguiram ultrapassar o poder dos humanos, não que isso seja uma grande surpresa, mas é um fato que realmente possui um teor mais assustador. Já imaginou se isso, algum dia, aconteça na realidade? Sabemos que é ficção, mas há muito o que pensar sobre as influências da tecnologia, entre outras temáticas.

H1N1 está no comando desse caos e nada pode escapar de seu radar, muito menos os androides que estão em desacordo com suas atitudes ou que estiveram ao lado dos humanos. JPC-7938 é um desses androides e se mostra extremamente ousado a querer trazer os humanos a vida novamente. Parece uma fantasia, porém é ótimo saber o quanto se sente motivado.

É um pouco chocante perceber a conduta de H1N1. Mas há algo ainda mais perturbador sobre ele, algo que pensei desde que li a seu respeito: "o que o fez tomar essa forma?" ou "porque precisou tomar atitudes tão extremistas?". Paulo de Castro explora bem todas as dúvidas e deixa tudo ainda mais objetivado. 

A partir disso surgem vários e vários questionamentos, isso porque o leitor precisa compreender bem o que ele pretende fazer, afinal de contas, é muito arriscado e requer cuidados redobrados. E é em meio a certas buscas questionáveis, que JPC-7938 se une a mais dois androides: OPR-4503 e NCL-6062, o que torna tudo ainda mais interessante.

Não foi uma leitura muito fácil, confesso. No início, pelo menos, demorei um pouco para concluir os capítulos e não consegui me acostumar muito com o nome dos androides, ainda mais por serem diferentes. Entretanto, quando comecei a me envolver mais, consegui ter novos olhares sobre essa obra e sobre as interpretações que o autor quis repassar. Enfim, particularmente, foi uma leitura bem proveitosa.

Classificação SEL: 4/5


27 comentários:

  1. Oi Fê, adorei a resenham como sempre...
    Gostei do livro pois aborda temas bem atuais!

    Beijos Lindona!

    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
  2. Olá, Fê!
    Achei bem interessante sua análise sobre a obra. Creio que também sentiria dificuldades com o nome dos androides. Mas superaria com o decorrer da leitura.
    Fiquei bem curioso sobre o livro. Mas não acredito que os andróides possam dominar o mundo, porém imagino (olha que louco!!!!) que pessoas com peças máquinas no corpo, ou seja, a fusão do humano com a máquina, poderão controlar os humanos 100% humanos. Seria algo tipo um semi-humano dominando quem ficou apenas humano.
    Ah, sou doido mesmo.
    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    Eu nunca ouvi falar deste livro... Mas ainda bem que gostaste da leitura! :) E que deu par integrar nesse mundo (ainda que com alguma dificuldade inicial...).

    Ainda bem que todas as questões que surgem ao leitor são bem respondidas e aproveitadas por pate do autor! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu já conhecia esse livro, adoro os nacionais e sempre acompanho os lançamentos do Selo Talentos da Literatura, então vi assim que lançou. Confesso que não sou muito fã de ficção científica, mas livros sobre Androids sempre me deixam com um pouco de curiosidade para ler, acho que é por causa do filme Eu, Robô que assisti e adorei kkkk Que bom que gostou e já vou anotar a dica aqui ;-)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Fê,
    Eu dificilmente leio ficção, mas já li algumas obras, e no final sempre acabo me envolvendo. Sobre essa em especial, achei bem complicado mesmo esses nomes parecidos com placa de carros, teria certa dificuldade em entrar na história. Mas como você mesma indicou, depois que a leitura engrena fica mais fácil.
    No momento a leitura desse livro não me chama a atenção, mas quem sabe no futuro.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  6. Oi Fê!
    Ficção científica não é o meu gênero preferido, mas vi uma resenha desse livro e me interessei demais. Gosto quando a obra entra no tema de dar muito poder às maquinas/robôs ou quando tentam torná-los iguais a gente.
    Pela sinopse e a sua resenha me lembrei do livro/filme "Eu, Robô" que também trata desses assuntos e eu gosto muito; e "Ex-Machina", um filme mais recente, do ano passado que é excelente. Vale a pena ver.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Como você bem pontuou na resenha, o fato de robôs ultrapassarem a humanidade, não é algo novo da literatura e no cinema, mas o que me deixou curiosa, foi o fato do aturo ser brasileiro e acho que eu gostaria de ver a sua impressão nesta história.
    Quero ler!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá amoreca...
    Que capa fofa... já amei!
    Pelo que li em sua resenha é um livro que nos faz muito pensar... e eu particularmente amo isso ^.^
    Fico preocupada com o fato de não ter sido uma leitura muito fácil... mas, a dica está anotada!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá Fê,
    Apesar de curtir bastante o gênero, não o leio com frequência. Acho que o fato de o autor ter trabalhado essa questão de máquinas é uma espécie de sátira ao que estamos vivendo. Uma coisa que me chamou a atenção foi o nome que é dado a esses androides, acho que teria grandes problemas em relação a isso, mas que curtiria a leitura.
    Anotei a dica, mas não é uma leitura que eu vá fazer em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto falar nesse livro, e só de ver essa capa linda fiquei com vontade de ler, ainda mais sabendo que é de ficção científica com uma trama tão incrível e diferente de tudo que já li.
    Pena que demorou um pouco pra se acostumar com a leitura, mas bom saber que quando você conseguiu, fez a leitura valer a pena.
    Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  11. Oi,Linda
    Adorei a sinopse do livro e além do mais uma ótima resenha e observei que adoro a leitura e fico na expectativa de ter esse livro em breve para desfrutar nessa viagem.

    Muitos Livros e Sucesso!
    Beijos!

    http://booksmagiclove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Fê,

    Sou louca por essas histórias envolvendo robôs, androides etc. Porém, ainda não li nada do tipo.
    A história pareceu bem complicadinha mesmo, mas a parte em que você falou que é meio bizarro como os robôs ultrapassam o poder dos humanos já me pegou de jeito.
    Espero conseguir esse livro, ele definitivamente vai entrar pra minha listinha.
    Beijos!
    Amanda Pires|| Amores e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bem?

    Achei essa capa muito interessante, e mesmo não sendo muito fã de ficção científica, fiquei bastante curiosa com a trama,ainda mais depois de ler sua resenha. Acho que assim como você, ficaria meio perdida com os nomes dos androides.

    Beijos,
    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  14. Muito bom, adorei.
    Parabéns pelo blog, adorei o post.
    Segue o blog, te seguindo como Art of life and books. <3
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  15. Oii Fê, tudo bem? É a primeira resenha que leio sobre esse livro e mesmo não sendo lá muito fã do gênero fiquei bem curiosa com a leitura! A premissa é um pouco confusa, mas como aconteceu com você o leitor vai acostumando com todo o cenário e escrita do autor. Anotei a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oiee Fê ^^
    Eu não gosto muito de ficção científica, e também não sou muito fã de histórias muito complexas...hehe' então esse livro não me chamou muito a atenção. Eu não sou fã da tecnologia também, apesar de saber muito bem que seria difícil viver sem os aparelhos eletrônicos e a energia num mundo tão dependente dos mesmos. Mas fico feliz em saber que você gostou do livro :)
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Ahhh eu adoro ficção científica, mais me filmes do que livros, mas sempre que me deparo com obras bem escritas sobre o tema, acabo ficando com vontade de ler. Que bom que no final das contas foi uma leitura proveitosa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  18. Opa, esse Paulo de Castro parece ter escrito uma história que eu de fato quero ler! Androides protagonistas querendo trazer humanos de volta à vida?
    Ok, só essa parte já me ganhou legal!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Se eu pegasse esse livro para ler hoje, com certeza passaria pelos menos problemas iniciais que você. Primeiro pelo fato de ter certa dificuldade de memorização com nomes diferentes. Segundo que acho que estou numa ressaca pois li um livro muito bom e até agora não consegui acreditar no final kkk acho que merecia continuação.
    Embora tenha gostado da premissa por ter androides como protagonistas, por enquanto não pretendo ler a obra.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. oi, que bacana saber que a leitura foi proveitosa. Confesso que não é o tipo de livro que eu leria porque não curto isso de ficção científica, mas realmente, essa reflexão máuina x ser humano é sim muito pertinente e explora um pouco da nossa já realidade.

    ResponderExcluir
  21. Oi Fer.
    Apesar de você ter encontrado algumas dificuldades, a leitura valeu super a pena né? eu sempre gosto de pegar livros que me tiram da zona de conforto e me fazem sentir e pensar coisas diferentes. Eu ADOREI a premissa desse livro e fiquei bem curiosa. Espero poder conferir. :)

    beijoss

    ResponderExcluir
  22. Essa capa em si já é um ponto positivo para mim eu adoro azul e quando a capa chama minha atenção eu compro sem pensar duas vezes.
    Eu gosto da premissa da estoria e costumo dizer que esse tipo de livro é quase um pressagio estamos caminhando para um futuro onde as maquinas terão mais poder que a humanidade.
    Ainda não fiz a leitura desse livro mais com certeza vai entrar na listinha bjo adorei a resenha
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  23. Oi, Fê, tudo bem?

    Não curtir muito a capa, mas curti a história. Eu tenho certeza que um dia, não em breve, mas um dia de fato, poderemos ter muitos problemas relacionados com a inteligência artificial. Hoje em dia a tecnologia evoluiu bastante e há muitos tipos de IA por aí, imagina daqui a ums 50 anos?
    Que bom que a leitura começou a fluir depois de um tempo.
    Acho que leria o livro, parece interessante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá, tudo bom?
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas, é uma premissa que sempre imagino na vida... se a tecnologia desenvolvida pelo homem o ultrapassasse, como seria. Apesar da dificuldade inicial que você nos apresentou para a história tomar ritmo, fiquei bem curiosa em relação a leitura. Mal posso esperar para fazê-la. Obrigada pela indicação!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  25. Olá!

    Assim como você, eu adoro uma boa dicção! E essa me parece uma boa leitura. Acho que assim como você eu teria dificuldades de lidar com esses nomes tão diferentes dos andróides, mas penso que seria uma leitura bem interessante de se fazer.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  26. Ola Fe lindona ficção não é um gênero que eu goste muito, e confesso que a premissa desse livro não me chamou atenção, mesmo com muitos questionamentos interessantes dessa vez deixarei a dica passar, e mesmo sendo uma leitura que não foi fácil para você acredito que valeu a pena. beijos

    http://www.livrosencantos.com/2016/08/a-garota-do-calendario-abril-audrey.html

    ResponderExcluir
  27. Olá =) A capa não me chamou atenção e a sinopse muito mesmos. Mas gostei muito da sua resenha e ela fez eu dar mais atenção a esse livro, porém achei ruim saber que a leitura desse livro não é muito fácil. Beijos' www.sejaamavel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo