27 de abril de 2017

Resenha: O casal que mora ao lado - Shari Lapena, Editora Record

Informações do livro:
Título: O casal que mora ao lado
Título original: The Couple Next Door
Autor: Shari Lapena
Editora: Record
Páginas: 294



Sinopse: É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.


Resenha: "O casal que mora ao lado", de Shari Lapena, apresenta uma trama bem intrigante e com personagens bem complexos. É complicado não fazer julgamentos, ainda mais no começo quando tudo parece muito sem sentido. De qualquer maneira, o desenvolvimento é muito bem feito e logo nas primeiras páginas o leitor já está completamente envolvido.

Anne e Marco se mostram um casal bem conflituoso, especialmente pela parte em que não conseguem se entender, e isso fica bem claro. Eles participam de um jantar na casa dos vizinhos, Graham e Cynthia. Todos os comportamentos se mostram bem estranhos e dá raiva de alguns deles. Não sei nem por qual deles começar a comentar...

Mas vamos começar por Anne. Ela tem um bebê pequeno, de seis meses, e aceitar ir no jantar com o marido, e deixar sua filhinha, Cora, sozinha em casa. Só isso já desperta uma angústia e tanto, mesmo se você seja mãe ou não. Impossível compreender essa atitude. Marco, seu esposo, só auxilia nessa escolha, o que acaba tornando as coisas mais difíceis ainda.



E sobre os vizinhos, parece ainda mais ridículo: Cynthia não gosta de crianças, por isso pediu para que não levassem a bebê ao jantar. Isso é tão estranho, e já levou a minha mentes a várias hipóteses sobre o porquê dessa decisão. Graham é aquela pessoa que não acrescenta em nada na história, mas ele está junto e é claro que está ciente das atitudes feitas por sua esposa e pelos vizinhos também.

Infelizmente, a bebê desaparece sem deixar vestígios e a agonia começa a partir disso. Tem muitos outros detalhes que merecem a atenção, como o fato de Anne ter depressão pós parto e sua família ter bastante dinheiro. Daí a gente sempre fica pensando no que realmente pode ter acontecido, se houve um planejamento antecipado, quais as direções a seguir.. enfim, há uma infinidade de suposições.

Me surpreendi bastante com essa trama tão tensa e perplexa, apesar de que não achei o final  tão ousado. Os elementos são muito instigantes, mesmo porque é uma ambientação difícil e carregada de emoções fortes. Não dá nem como seria sentir que uma pessoa desapareceu, imagina seu próprio filho, é desesperador.

Classificação SEL: 4/5


15 comentários:

  1. Oi!

    Tudo bem? Eu não sou a maior fã de tramas confusas, mas como você comentou que o livro vai fazendo mais sentido pode ser que ele também acabe se tornando mais interessante também.

    Casais como Anne e Marcos, que estão em conflito o tempo todo também não me atraem muito, acho um tanto quanto cansativo para dizer a verdade. Já li outras obras assim e um livro que poderia ser divertido e me deixar mais tranquila acaba por me estressar ainda mais.

    Enfim, essas tramas cheias de tensão são legais, mas não funcionam para mim (principalmente agora que estou numa fase de leituras mais leves!) então apesar de você dizer que se surpreendeu com o livro vou ter que passar a indicação.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu adoro esses enredos cheios de tensão que de vez em quando aparecem, mas devo admitir que o casal problemático não me chama atenção. Acho que a partir do desaparecimento do bebê eu não conseguiria parar de ler o livro pois eu precisaria descobrir de qualquer jeito o que aconteceu com ele.

    De qualquer maneira, o livro tem esse ponto negativo dos personagens e que (apesar de parecer ter uma trama maravilhosa!) me faz pensar duas vezes sobre dar uma chance a ele.

    Aninha
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Não conhecia o livro, mas me interessei bastante pela história. Também acho agoniante o fato de Anne deixar sua filha sozinha em casa e acho que ficaria mais ainda na parte do desaparecimento da sua filha. Achei bem intrigante a proposta do livro e fiquei curiosa para ler, imagino mesmo que seja uma história tensa. Adorei a resenha!

    www.virandoamor.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu não conhecia o livro, mas achei a premissa bem interessante. Meu deus, imagina só o sentimento, vulgo desespero, ao saber das atitudes da mulher, que é a vizinha, e a mãe da criança. Eu to querendo saber o final desse livro. Você tinha hipoteses pra o sumiço da criança? Você desvendou o mistério antes da revelação da história?

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Ouvi falar e muito desse livro mas não tinha lido nenhuma resenha dele,qnd li a sinopse fiquei bem interessada na leitura por ter um suspense na estória..eu que não li o livro já fiquei agoniada com o bbzinho sozinho em casa imagine lendo?!! Agonia total..agora minha curiosidade só aumentou pra saber o que aconteceu com a Cora!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2017/04/resenha-o-sol-tambem-e-uma-estrela.html

    ResponderExcluir
  6. Tenho visto muita gente falar deste livro e a cada resenha, fico mais empolgada me conferir a leitura. Mesmo você não considerando o final ousado, quero ler e acho que será uma boa leitura.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Só de ler a sinopse fiquei igualmente agoniada com a atitude dos pais de deixar o bebê sozinhos, independente de babá eletrônica ou não! No entanto, essa agonia contribui a me deixar curiosa para saber como toda essa trama vai se desenrolar, quem pegou o bebê e por quê.
    Já tinha visto esse livro e o título sempre me chamava a atenção. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  8. Confesso que pulei trechos da resenha por medo de spoiler, pois estou lendo esse livro no momento. De fato estou desconfiando de todo mundo hahahaha. Espero que o final seja surpreendente para mim... Altas expectativas com esse livro.

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Adorei a resenha!
    Não conhecia essa obra, mas, fiquei imensamente interessada! Adoro obras que confusas assim, pois, faz o nosso cérebro funcionar kkk... Gostei de saber também que tem esses elementos instigantes, ambientação difícil e emoções fortes... Já vi que vou gostar ;)
    Valeu pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Gostei da estória, chamou minha atenção pois gosto de livros que role um suspense e já digo logo que os dois casais são muito estranhos pelo que pude perceber pela sua resenha.

    ResponderExcluir
  11. Fer como sempre resenha show de bola.gostei muito da sinopse é da resenha o casal me pareceu meio confusos rsrs assim como o livro.
    Tenho corrido um pouco de livros de suspense porq ando sofrendo de ansiedade.
    E saber que o bebê fica sozinho me deu uma agonia e desespero só na sinopse.

    ResponderExcluir
  12. Oi, vi um monte de blogs recebendo esse livro e confesso que já havia me chamado atenção, mas pelo amor de Deus quem em sã consciência deixa um bebe de seis meses sozinho em casa? Sem falar que isso é considerado abandono de incapaz, mas enfim k EU realmente fiquei bem curiosa para saber o que realmente aconteceu, mas tenho que já adiantar que não devo gostar de nenhum dos personagens porque o casal que deixa um filho sozinho só porque o outro casal que convidou não quer crianças? Sério, não consigo me identificar. É algo horrível conviver com um desaparecimento e não deve ser algo fácil ao se pensar que foi por sua culpa. Definitivamente adicionada a minha lista de leituras, preciso saber o desenrolar. Parabéns pela resenha!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  13. A premissa deste livro me deixa completamente perturbada . Deixar um bebê em casa sozinho é tão ruim e extremo que mexe comigo!E saber que a. Criança some me deixa devastada .Qro muito ler mas Tô com medo rsrs

    ResponderExcluir
  14. Olá, Fernanda.
    Livros que prendem o leitor desde as primeiras páginas têm o meu respeito.
    Pelo visto, emoções fortes é o que não falta nesse livro, ainda mais quando se tem um bebê envolvido.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Caramba, já fiquei angustiada somente com a sinopse. Mas, tenho que concordar contigo, dá raiva desde o inicio só de pensar que uma mãe deixou um bebe sozinho em casa, seja qual for o motivo, é um bebe!!!
    Embora você não tenho dado mais detalhes, o que é bom, eu fiquei muito curiosa pra saber o desfecho dessa trama.
    Adorei
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo