24 de junho de 2017

Resenha: Prometo perder - Pedro Chagas Freitas, Editora Verus

Informações do livro:
Título: Prometo perder
Autor: Pedro Chagas Freitas
Editora: Verus
Páginas: 308



Sinopse: A mais recente incursão do escritor português, que é sucesso na internet, por um universo poético e cheio de sensações, do qual leitor algum sairá o mesmo. Em uma viagem intimista e desconcertante, Pedro Chagas Freitas caminha, em Prometo perder, até o interior da emoção: da saudade ao desejo, da rebeldia à submissão, da dor ao amor, nada ficará por tocar. Permita-se sentir. “Prometo perder. Prometo por vezes fraquejar, por vezes cair, por vezes ser incapaz de ganhar. Nem sempre conseguirei superar, nem sempre conseguirei ultrapassar. Nem sempre poderei ser capaz de ir tão longe como você me pede, de te dar exatamente o que você merecia que eu te desse. O que desesperadamente te quero dar. Nem sempre conseguirei sorrir, também. “Prometo perder”. Prometo ainda me manter vivo depois de cada derrota, resistir ao peso insustentável de cada impossibilidade. Há de haver momentos em que sem querer te magoarei, momentos em que sem querer tocarei no lado errado da ferida. Mas o que nunca vai acontecer é desistir só porque perdi, parar só porque é mais fácil, ceder só porque dói construir. “Prometo Perder”. Porque só quem ama corre o risco de perder; os outros correm apenas o risco de continuar perdidos. “Prometo Perder”. Porque só quem nunca amou nunca perdeu.”


Leia também:
Prometo falhar - Pedro Chagas Freitas (Editora Novo Conceito)


Resenha: Já conhecia a escrita do autor Pedro Chagas Freitas, por isso - e por outros motivos - posso dizer que foi ótimo pode conferir a obra Prometo perder. Por mais que não seja um gênero que eu leia com frequência, é ótimo poder conferir textos tão reais, cheios de entusiasmo e abertos a emoções extremamente profundas.

O que mais me motivou a fazer essa leitura são as temáticas exploradas ao longo dessas páginas, e as crônicas revelam bem o poder das palavras, pelo menos do modo como podem ser interpretadas. É um livro que pode ter uma importância diferente para cada pessoa, mas no final, acredito que a intenção é fazer com que o leitor consiga se entender diante de todas as inspirações com as palavras.



E é claro que o que mais chama a atenção, particularmente, é a respeito do amor e de como é um sentimento profundo diante de infinitas compreensões, isso porque pode ser explorado de muitas maneiras, o que torna tudo ainda mais incrível.Há também uma visibilidade enorme sobre o significado de emoções que podem ser consideradas tão contraditórias..

O autor é muito sutil em suas palavras, e a sensação que eu tenho é de que está tendo uma conversa com o leitor, ou então está a procura de uma identificação diante de suas abordagens. O estilo poético valoriza ainda mais o que precisa ser repassado. E é claro que é possível se identificar muito, visto que os assuntos são comuns perante a nossa sociedade.

Essa é uma recomendação maravilhosa, e acredito que, além de ser uma leitura que desperta reflexões, sentimentos e afins, também pode ser considerada uma dica incrível para presentear aquela pessoa especial. É, sem dúvidas, um livro muito especial e que merece ser conhecido por muitas pessoas.

Classificação SEL: 4/5


5 comentários:

  1. Oi, Fê. Tudo bem?
    Adorei encontrar essa resenha por aqui, pois, eu estou bastante interessada em realizar essa leitura ;)
    Gostei de saber que é uma obra que fala sobre o amor e esse trecho "Há também uma visibilidade enorme sobre o significado de emoções que podem ser consideradas tão contraditórias." me deixou bastante curiosa e agora quero muito ler.
    Amei sua resenha...
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia o autor ainda, mas sempre vejo muitos elogios a escrita dele. Confesso que não sou muito de ler crônicas, por isso o livro não chamou tanto minha atenção.
    No entanto, por ser um livro que traz reflexões e por você ter falado que o autor tem uma escrita que parece conversar com o leitor, é uma leitura que eu não descarto.
    Adorei sua resenha e vou deixar a dica anotada para outro momento.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?
    Eu comprei recentemente a obra "Prometo Falhar" e mal posso esperar para começar a leitura! Adorei a sinopse quando vi, e amei a resenha dessa outra obra também! <3

    ResponderExcluir
  4. Nossa, a frase do plot só quem ama corre o risco de perder, os outros correm o rico de continuar perdidos, já me ganhou. E olha que não costumo me atrair pros livros desse gênero. Durante suas impressões, me chamou a atenção o fato de você falar que a leitura desperta reflexões. Particularmente eu gosto muito de histórias assim. Em resumo, gostei bastante dessa dica.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Tudo bem
    Eu particularmente leio poucas crônicas, mas alguns autores são mestres em escrever sobre tudo igual o Pedro faz.
    Pelo trecho que postou na resenha, deu para perceber como é profunda e realmente nos faz refletir, as vezes precisamos de uma leitura assim, vou procurar os que já foram publicados e ler.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo