19 de setembro de 2017

Resenha: Promíscuo ser de partitura finita - Cris Coelho, Editora Pandorga

Informações do livro:
Título: Promíscuo ser de partitura finita
Título original: 
Autor: Cris Coelho
Editora: Pandorga
Páginas: 300



Sinopse: Duas vidas entrelaçadas por um mesmo propósito. Um carma que é passado por diferentes gerações unindo duas mulheres em épocas distintas. De um lado, está Maria Scarlet, uma prostituta de um passado distante que, após apanhar muito da vida, consegue se estabelecer como dona de um bordel. Com o tempo, o bordel ganha fama e se torna referência na pacata Holanda de 1750, derivando a qualidade de seu nome para a rua a qual o estabelecimento funcionava: “Red Street”, atualmente conhecida como “Red Light”. Do outro lado, está Anna Lara, uma mulher frágil e atormentada pelas lacunas do seu sombrio passado. Com o suporte de Maria Scarlet, Anna Lara cria defesas emocionais por meio da energia sexual que recebe de sua protetora e se torna participante ativa e assídua de toda forma de desvio sexual, ao lado de seu parceiro de vida, Jota Jr. Em um enredo psicológico completamente envolvente, Anna Lara esbarra nas lacunas sexuais escondidas nas partituras não terminadas de um universo promíscuo e misterioso.


Resenha: "Promíscuo ser de partitura finita", de Cris Coelho, é aquele tipo de livro que te pega desprevenida, pelo menos foi o que ocorreu comigo. Primeiro porque eu não estava esperando fazer a leitura dele nesse momento e nem tinha lido nada a respeito, mas resolvi ler assim que o recebi. E segundo porque comecei a ler sem expectativas, o que nesse caso, me deixou mais envolvida no decorrer das páginas.

Uma coisa é certa: esse livro é bem intenso, nada do que eu poderia imaginar a princípio e acredito que foi exatamente por isso que gostei. Claro que há situações que me deixaram um tanto assustadora, e isso que nem consigo comentar mesmo se "assustada" seria a palavra ideal diante das minhas reações. O leitor se surpreende pelos pontos que são apresentados com clareza e até sem rodeios. Isso, "sem rodeios" caracteriza bem as cenas deste livro!

Conhecemos Anna Lara e confesso que me surpreendi ainda mais diante de seu universo que não chega nem perto do constrangimento. Claro que eu comentando de tal forma, fica difícil compreender, mas de fato, só lendo mesmo para ter uma noção de tudo que me refiro por aqui. Ao lado do marido, Jota, acontecem coisas que são bem duvidosas, ainda mais porque todo o relacionamento acaba sendo bem estranho, aos meus olhos pelo menos.



O tempo passa e Anna Lara vê sua vida mudar bastante por conta de algumas situações inesperadas. O leitor acaba se sentindo pressionado junto com ela, ainda mais porque ela consegue repassar bem o quanto parece desorientada. Em vários momentos, me vi chocada com as atitudes e não sei nem como expressar certas "crueldades", estas que causam um dano eterno na vida de uma pessoa.

Claro que nesse decorrer, existem vários conflitos para serem trabalhados, e nesse caso eu até acredito que seria interessante se houvesse uma exploração maior. O livro possui poucas páginas, então eu realmente senti falta de alguns elementos, ainda mais porque poderia dar novas percepções sobre todos os acontecimentos e suas consequências.

Enfim, é uma leitura bem rápida, de um dia mesmo, ou no máximo dois. E a escrita é bem envolvente, quanto a isso não restam dúvidas. Gostei do modo como o drama foi desenvolvido nesse enredo, ainda mais porque as personagens se destacam muito, o que valoriza ainda mais os cenários e as problemáticas exploradas. Enfim, vale a pena ler sim!

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo