13 de novembro de 2017

Resenha: O coletor de espíritos - Raphael Draccon, Editora Rocco

Informações do livro:
Título: O coletor de espíritos
Autor: Raphael Draccon
Editora: Rocco
Páginas: 272



Sinopse: Quando a chuva aflige o vilarejo de Véu-Vale pelo terceiro dia consecutivo, as ruas iluminadas por tochas ficam desertas; as janelas, uma a uma, se fecham; nesses dias, quem caminha pelas ruas de Véu-Vale caminha sozinho. Em O coletor de espíritos, novo romance de Raphael Draccon, um dos principais nomes da literatura de fantasia nacional, Gualter Handam, antigo morador do vilarejo e hoje um psicólogo prestigiado, se vê obrigado a retornar ao local que povoa seus pesadelos. Depois de tantos anos, ele terá de encarar antigos fantasmas e enfrentar uma força desconhecida e furiosa, numa jornada de sacrifício e redenção que poderá finalmente libertar todo um povo das garras do medo.


Resenha: "O coletor de espíritos", de Raphael Draccon, garante uma trama empplgante e com detalhes incríveis. É um livro muito bem caracterizado, e isso não há nem como contestar. É o tipo de história que, por mais que eu escreva muito a respeito, nunca conseguirei descrever toda a sua complexidade.

Véu-Vale tem aspectos interessantes para contar, ainda mais porque o local possui histórias tão complexas e com a pegada sobrenatural, dentre outras ocorrências a se questionar. Eu amo esse tipo de ambientação, por isso não posso negar que achei a introdução maravilhosa. É preciso estar atento aos detalhes, justamente por conta das importâncias, pelas crenças e pelas consequências de cada ato.


Gaultier Hamdam tem boas experiências e parece ser bem sucedido no que faz. Entretanto, o passado lhe bate a porta e ele não pode negar o que surge no caminho. Precisa lidar com seus medos, inseguranças e pelo que tentou evitar. É como se houvesse um lado tenebroso a lhe esperar, o que não deixa de ser mentira de certa forma.

Os personagens acrescentam muito na obra, ainda mais porque possuem valores bem diferenciados, ao mesmo tempo em que se evidenciam por suas representações perante o local onde vivem. Pelo que pude compreender, também há semelhanças com a nossa própria realidade e isso pode servir como base para algumas mensagens no decorrer das cenas. É inevitável não pensar a respeito.

Confesso que não sabia o que esperar da obra, apenas o que havia lido na sinopse e isso não foi o suficiente para contar nem a metade dos fatos. É uma leitura rápida, mas o autor sabe mesmo como ser ousado em suas escolhas e é por isso que consegue surpreender tanto o leitor. Recomendo muito, sou suspeita para comentar porque ja conhecia o trabalho do autor, mas esse título é instigante demais e é digno de muitas parabenizações.

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo