4 de abril de 2018

Resenha: Antes que eu me esqueça - Christine Bryden, Editora Seoman

Informações do livro:
Título: Antes que eu me esqueça
Como sobrevivi a um diagnostico de demência aos 46
Título original: Before I Forget
How I Survived a Diagnosis of Younger - Onset Dementia at 46
Autor: Christine Bryden
Editora: Seoman
Páginas: 288



Sinopse: Quando tinha apenas 46 anos de idade, Christine Bryden – bioquímica, consultora do primeiro-ministro australiano na área de ciências e mãe de três filhas – foi diagnosticada com demência de início precoce, disfunção mental que abrange uma gama de doenças, entre elas o Alzheimer. Os médicos lhe disseram para deixar sua vida em ordem, pois, em breve, ela não conseguiria mais fazer isso. Vinte anos depois, ela ainda trabalha com afinco para reconectar seu cérebro – que já foi seu grande trunfo e hoje é seu grande desafio –, mesmo quando ele perde a sua função. De forma corajosa e inspiradora, Christine relata suas sensações e desafios diários, deixando um legado para as pessoas que sofrem de Alzheimer e para aqueles que se preocupam com elas.



Resenha: "Antes que eu me esqueça", de Christine Bryden, é um livro intenso, e fazia tempo que não lia uma história que me fizesse pensar tanto a respeito da vida e de como devemos valorizar todos os momentos, por mínimos que sejam. São mensagens assim que podemos encontrar nessas páginas, o que deixa o leitor renovado com um texto tão realista também.

Christine foi diagnosticada com demência, e isso quer dizer - na medicina, pelo menos, que sua vida já não seria mais a mesma em muito pouco tempo. Diante disso é muito interessante poder acompanhar sua trajetória, mesmo porque ela é uma pessoa que já passou por vários problemas. As influencias e determinadas ocorrências acabam sendo bem questionadas nas cenas.

 

Claro que a demência é algo horrível, porém são os desafios que acabam impondo sua vida em todas as situações. O que ela passou - antes de ser diagnosticada - pode, na verdade, ter sido uma consequência, apesar das incertezas que envolvem a depressão, casos complicados em relações conturbadas e afins.

O que sabemos é que Christine é uma pessoa muito determinada e inteligente também, muito mesmo. Claro que é preciso ter muito apoio, paciência e confiança, o que - pelo menos - ela teve ao seu redor. E quanto a mim, fiquei muito feliz ao poder ter tido a oportunidade de fazer essa leitura tão forte.

Não é nenhuma novidade dizer que é uma obra repleta de emoções, porque isso já é mesmo de se esperar. Mas eu fiquei muito surpresa diante de todo o desenvolvimento e pela própria conduta da própria autora em suas experiências relatadas. Não é um gênero que eu leia com frequência, mas acho extremamente intrigante como os episódios são descritos. E na verdade são os detalhes que fazem a diferença nesse processo. 

Classificação SEL: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por visitar o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre! Fê ♥

© Fernanda Prates - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
imagem-logo